Preservando tradições na sala de aula

Políticas inclusivas para alunos de comunidades indígenas são desenvolvidas na rede de ensino paulista

A Secretaria da Educação atende em todo o Estado de São Paulo mais de 1,8 mil alunos de comunidades indígenas. Ao todo, são 40 unidades escolares com Educação Infantil, Ensino Fundamental Anos Iniciais e Anos Finais, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), voltadas a estudantes das etnias Guarani Nhandewa, Guarani Mbya, Terena, Krenak e Kaingang.

O conteúdo aplicado nas salas de aula segue as diretrizes do Currículo do Estado de São Paulo com um diferencial, as disciplinas são trabalhadas de acordo com os conhecimentos de cada etnia e os educadores são indígenas que pertencem às aldeias em que as escolas estão locadas.

O Núcleo de Inclusão Educacional (NINC) e o Núcleo de Educação Indígena (NEI) são os órgãos da Educação responsáveis por gerir políticas de inclusão para os alunos. Os núcleos integram a Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB).