História da Secretaria

História da Secretaria

 

Fundada no início da década de 30, a história da Secretaria da Educação acompanha o crescimento do Estado. No início de sua história, após a Proclamação da República, a educação de São Paulo era conduzida pela Diretoria de Instrução Pública, órgão pertencente à Secretaria de Interior.

Nesta época, devido às mudanças na economia do País e ao crescimento das cidades, começa-se a pensar na estruturação de uma rede, com políticas específicas para a formação de professores e para o abastecimento das escolas.

No começo do século XX, com o aumento populacional e o crescimento da economia do País, a educação passa a ser vista como fator determinante para o progresso. Nesse período, intelectuais formados pela Escola Normal assumem cargos administrativos na Secretaria do Interior e iniciam a estruturação do sistema educacional de São Paulo.

Um dos principais resultados desse movimento é a primeira reforma de instrução pública, também conhecida como a “grande reforma de 20”. A reforma realizada em São Paulo, que propunha a modernização administrativa e a reestruturação da rede física, serviu como exemplo para que outros Estados também iniciassem mudanças na área.

Em 1930, com o novo cenário político apresentado pela revolução, ocorre a reestruturação da Secretaria do Interior. Surge, então, a Secretaria de Estado da Educação e Saúde Pública, criada pelo Decreto nº 4.917, de 3 de março de 1931. A Pasta manteve-se sob essa estrutura até 1947, quando foi desmembrada passando a chamar-se apenas Secretaria da Educação.

A partir da criação da Pasta, percebe-se o aperfeiçoamento das áreas administrativas e o crescimento da preocupação com as discussões pedagógicas. Esse período fica marcado como a grande reforma da educação paulista, também conhecida como reforma Fernando de Azevedo, e pela criação do código da educação.

?