quarta-feira, 05/12/2018
Notícia

Em Cerqueira César, meninas da Fundação CASA participaram do ‘Projeto Jornal’

Iniciativa foi pensada para as jovens explorarem questões sobre cultura, cidadania e política

Desde o início do segundo semestre de 2018, a Secretaria de Estado da Educação trouxe novidades para rede de ensino paulista. Mas, além do incentivo ao protagonismo jovem, muitos projetos de escolas estaduais também foram marcantes para o aprendizado dos alunos.

Em Cerqueira César, por exemplo, meninas da Fundação CASA Anita Garibaldi tiveram uma participação muito importante no “Projeto Jornal”. Com o intuito de promover a integração na sociedade, as internas desenvolveram um material impresso com informações sobre diferentes áreas do conhecimento.

O trabalho, feito de maneira interdisciplinar, permitiu que as jovens conhecessem de perto a importância dos diversos gêneros textuais, gramática, linguagem matemática e linguagem verbal e não verbal.

De acordo com Heloísa Faria Morini Lourenço, PCNP dos Anos Iniciais da Diretoria de Ensino de Avaré, iniciativas como esta ajudam a despertar maior interesse dos alunos. “A ideia do jornal foi integrar todas as disciplinas e englobar várias habilidades, como leitura, escritura, elaboração do contexto, parte histórica e política da cidade”, explica.

As meninas se envolveram no projeto já no ano passado. Nesta edição, no entanto, o principal tema abordado foi “Políticas Públicas e Eleições”, voltado para estimular o aprendizado em grupo sobre cidadania, direitos humanos e algumas leis regimentais. Para isso, as jovens do Ensino Médio foram até Câmara Municipal e entrevistaram alguns vereadores.

“A Fundação CASA abraçou muito nosso projeto e disponibilizaram toda a estrutura para levar as meninas à Câmara”, conta Jeanne Rosseto Rossetti, coordenadora da E.E. Prof. José Leite Pinheiro, escola vinculadora da Fundação CASA Anita Garibaldi.

Para escrever as reportagens, as jovens receberam material de pesquisa dos próprios professores. Neste ano, o projeto começou em março e desde então elas foram avaliadas nos aspectos de envolvimento com o projeto, resolução dos temas abordados e trabalho em equipe.

“O projeto é super bem aceito, pois envolve assuntos do cotidiano delas. Elas sentem a necessidade de falar sobre a cidade em que vivem e refletirem sobre esses assuntos”, comenta Gisele Lopes Rogo, coordenadora pedagógica do CASA.

Segundo a dirigente de ensino de Avaré, Lucimeire Gomes Mendonça Molina, o intuito do “Projeto Jornal” também é trabalhar em cima do currículo escolar. “Elas saem da Fundação e vêm para rede. Por isso, queremos fazer os mesmos trabalhos que já desenvolvemos nas demais escolas da região”, finaliza.