quarta-feira, 07/11/2018
Ensino Fundamental

Grêmios Estudantis ganham força com verba do Orçamento Participativo Jovem

Projeto da Secretaria da Educação destinou cerca de R$25 milhões para mais de 4,9 mil unidades de ensino

Seja na teoria ou na prática, aprender conceitos e valores democráticos é fundamental na educação de qualquer pessoa. Na rede estadual de ensino, os Grêmios Estudantis desempenham ativamente esse papel de promover o exercício da representatividade entre os jovens.

Em cada unidade de ensino paulista, um grupo de estudantes pode ser eleito para representar os demais quanto a implementações de projetos e tomadas de decisões dentro do ambiente escolar.

A seleção é feita de maneira democrática e mostra na prática o funcionamento desse sistema. Atualmente, mais de 95% das escolas no Estado possuem equipes gremistas.

Incentivo à representatividade

Ao ouvir as demandas da rede, o Governo do Estado de São Paulo decidiu criar uma política de incentivo às equipes gremistas. Neste ano, o governador Márcio França e o secretário de Estado da Educação João Cury lançaram o projeto Orçamento Participativo Jovem.

O intuito foi destinar aos estudantes cerca de R$25 milhões para serem investidos em melhorias nas unidades de ensino. Sendo assim, cada Grêmio recebeu cerca de R$5 mil para desenvolver projetos que beneficiassem toda comunidade escolar.

“O aluno tem que estar no centro das discussões e as decisões que a escola toma não pode ser feita de cima para baixo. Pela primeira vez, colocamos o dinheiro na mão dos estudantes para eles decidirem o que é melhor para eles”, explica Cury.

Até o fim do ano, eles terão que tirar do papel projetos que vão desde a construção de bicicletário, sala de games de raciocínio e matemática à realização de uma oficina do grafite.

“A iniciativa vem para carimbar o empoderamento dos jovens no papel do Grêmio Estudantil. Esse valor rendeu projetos liderados pelos próprios alunos, sendo grande parte investido em material de consumo e manutenção”, afirma Raphaella Burti, coordenadora do Orçamento Participativo Jovem e membro da equipe responsável pelo Grêmio Estudantil da Secretaria da Educação.

Em Guarulhos, o Grêmio Estudantil da Escola Estadual Maria Leoni decidiu investir a verba pública para melhorar a autoestima dos alunos e os hábitos de higiene. Para a diretora da unidade, Luciana Oliveira Barbosa, os alunos conseguiram elencar aquilo que eles mais queriam.

“Eles adoraram, principalmente, porque o Grêmio conseguiu colocar em prática um dos projetos que prometeram na época das eleições. Foi importante para eles debaterem com os demais alunos sobre como ia ser investido essa verba”, completou.

Ao todo, 4.963 unidades de ensino foram contempladas com o investimento. Os estudantes tiveram um prazo para identificar as demandas internas e elaborar os planos de ação. As sugestões dos gremistas foram submetidas à análise da Secretaria da Educação.

Quando aprovadas, o valor foi depositado na primeira semana de outubro nas contas das associações de pais e mestres (APM) de cada unidade.

Sobre o Orçamento Participativo Jovem, o estudante Daniel Felipe, da E.E. Prof. Teruko Ueda Uamaguti, conclui: “Com esse projeto, conseguimos resgatar o que é ser estudante de verdade”.