Diretoria de Ensino de Piraju reúne educadores das Escolas de Tempo Integral

Um dos temas foi o método usado pelos professores de cada oficina para avaliar e registrar as atividades Debater as atividades realizadas no primeiro semestre de 2006 e traçar os novos caminhos para a continuação das oficinas realizadas na Diretoria de Ensino de Piraju. Estes foram os principais objetivos do encontro com aproximadamente 60 educadores na Escola Estadual Coronel Nhonhô Braga. Em pauta, as três Escolas de Tempo Integral (ETI) existentes na região. O I Encontro de Educadores das Oficinas das ETI foi realizado nos dias 27 e 28 de julho e contou com a participação do Dirigente Regional de Ensino, Reinaldo Antônio Favaro, e dos assistentes técnico pedagógicos (ATPs) que auxiliam a inclusão das oficinas nas escolas. Como foi Os professores se reuniram com os integrantes da Diretoria de Ensino de Piraju para compartilhar as experiências obtidas no primeiro semestre do programa e também conhecer todas as oficinas existentes nas Escolas de Tempo Integral da região. Também foi debatida a forma pela qual os professores de cada oficina devem avaliar e registrar as atividades, além de uma conversa para reforçar as diretrizes curriculares das escolas com carga horária diferenciada. Atualmente as Escolas de Tempo Integral Joaquim Guilherme Moreira Porto, Nhonhô Braga e Padre Bento de Queiroz possuem oficinas de Experiências Matemáticas, Língua Estrangeira Moderna, Hora da Leitura, Informática Educacional, Qualidade de Vida e Empreendedorismo Social, entre outras.   Sobre as Escolas de Tempo Integral Os alunos que estudam nas 514 Escolas de Tempo Integral entram às 7 horas da manhã e saem às 16h10. São oferecidas três refeições: lanche pela manhã, almoço e lanche à tarde. Mas a maior mudança ocorre dentro da sala de aula. Pela manhã, aulas de todas as disciplinas do currículo, inclusive Educação Física e Educação Artística. À tarde, oficinas culturais com atividades artístico-culturais (dança, música, teatro e artes plásticas), atividades esportivas (várias modalidades, além de atletismo, ginástica, xadrez e jogos cooperativos), orientação à pesquisa e aos estudos, resolução de problemas matemáticos, hora da leitura, informática, práticas em salas ambiente de ciências físicas e biológicas, práticas de educação ambiental e qualidade de vida. A rotina diária inclui ainda língua estrangeira moderna e filosofia (para trabalhar ética com crianças e a arte de conviver bem estimulando o respeito e valores morais), além de atividades para desenvolver uma cultura de empreendedorismo e estímulo ao protagonismo juvenil.