Ensino Integral

Vale do Paraíba se prepara para ampliação do novo modelo de Escola de Tempo Integral

Educadores interessados em atuar no modelo podem se inscrever até o dia 4 de outubro

seg, 30.09.2013

Dez escolas do Vale do Paraíba e Litoral Norte estão se preparando para receber, em 2014, o novo modelo de Escola de Tempo Integral. Para isso, somente na região, a Educação está investindo R$ 3,2 milhões para a reforma das unidades.

Ao todo, 178 escolas dos anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio oferecerão o modelo de ensino no próximo ano. O investimento total para a realização das obras será de R$ 38,8 milhões. Nesta primeira etapa, 95 escolas serão contempladas com as reformas.

Em São José dos Campos, cidade que hoje abriga duas unidades de tempo integral, outras quatro escolas passarão a oferecer o modelo em 2014. “Nós estamos em um momento de expansão do programa na região. A ideia é que nós possamos praticamente dobrar o número de escolas que oferecem o modelo no Vale do Paraíba”, afirma Valéria Souza, coordenadora do novo modelo de Escola de Tempo Integral.

O formato de escola, que oferece a jornada integral aos estudantes, foi apresentado para a comunidade da cidade na E.E. Ilza Moeller Cóppio, que já faz parte do programa. Na unidade, professores e alunos relataram a animação e a satisfação de fazer parte da iniciativa. “Na escola, nós temos uma rotina de nove aulas, compostas também por projetos que nós desenvolvemos”, comenta o aluno Lucas Borges.

“O ensino integral oferece a possibilidade dos alunos terem uma educação completa. Nessa escola, ele tem a oportunidade, inclusive, de pensar no seu projeto de vida”, explica Adriane Carvalho Toledo Rigotti, dirigente de ensino da região de São José dos Campos.

Ampliação

As reformas para a ampliação do programa serão realizadas pela Educação, por meio da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), órgão que administra as obras escolares de todo o Estado.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Entre as intervenções previstas para as unidades estão a implantação de laboratórios e salas de uso múltiplo, de acordo com nível escolar atendido pela unidade, além de adaptação de refeitório, cozinha e despensa, banheiros e vestiários.

Atualmente, o Estado possui 69 escolas com o novo modelo de ensino integral atendendo a 20 mil estudantes. No ano que vem, serão 178 unidades, nas quais serão atendidos 53 mil alunos dos anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

– Confira aqui as escolas que oferecerão o novo modelo de ensino em tempo integral em 2014

Nestas escolas, a jornada é de oito horas e meia no Ensino Fundamental e de nove horas e meia no Ensino Médio, incluindo três refeições diárias. A estrutura conta com salas temáticas de português, história, arte e geografia, além de salas de leitura e informática. Na matriz curricular, os alunos terão orientação de estudos, prática de ciências, preparação acadêmica e para o mundo do trabalho e auxílio na elaboração de um projeto de vida, que consiste em um plano para o seu futuro.

Credenciamento de professores

Além das reformas, a Educação também está com inscrições abertas para educadores da rede estadual interessados em atuar no regime integral de ensino e, para isso, recebem gratificação de 75% sobre o salário-base. São 2 mil vagas no total. Os professores e gestores precisam ser efetivos e estáveis, com licenciatura plena e atuação de pelo menos 3 anos.

Os interessados podem conferir aqui detalhes sobre a rotina dos professores que atuam nas escolas do novo modelo de tempo integral, além das orientações para as inscrições, que seguem até 4 de outubro.

Os inscritos que não forem chamados nesta primeira fase poderão ser acionados ao longo do próximo ano. “No novo modelo, o educador tem a possibilidade de acompanhar os alunos por mais tempo e desenvolver ações além do currículo básico, contribuindo ainda mais para a formação integral, pedagógica e social, dos nossos alunos”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.