13/05/16

Entenda o papel dos grêmios estudantis nas escolas da rede e tire todas suas dúvidas

Categoria

Estudantes que participam das agremiações desenvolvem o espírito de liderança e trabalho em grupo

O Grêmio Estudantil é a organização dos alunos da escola. Ele é formado por estudantes, que são responsáveis pelo desenvolvimento de atividades culturais, esportivas, sociais e de cidadania. Atualmente, a rede estadual paulista conta com mais de três mil agremiações formadas por estudantes.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Além de desenvolver projetos em diversas áreas, os grupos colaboram também para a gestão das escolas, auxiliando diretores e coordenadores pedagógicos a aprimorar a gestão e o aprendizado em sala de aula.

Confira perguntas e respostas sobre o Grêmio Estudantil em sua escola:

1) Quem pode participar de um Grêmio Estudantil?

Todos os alunos matriculados na escola podem fazer parte de um Grêmio Estudantil.

2) Em que época a eleição dos Grêmios deve ser realizada?

As eleições devem ser realizadas sempre no começo do ano letivo. O objetivo é garantir uma maior participação dos estudantes que estão entrando na escola e do jovem que está no último ano.

3) Como funciona o processo eleitoral de um Grêmio?

Para o processo eleitoral, os alunos terão que escolher dois representantes por sala, que irão compor o Conselho de Representantes da chapa. Um professor deve organizar este processo. Em seguida, haverá a realização de uma Assembleia Geral com participação de todos os estudantes da unidade de ensino, no qual a diretoria anterior do grêmio prestará contas de suas ações na escola. Na Assembleia, também será apresentado o conselho com os novos representantes do grêmio e escolhida a nova comissão eleitoral, que se reunirá com um representante da equipe da unidade escolar para discussão do estatuto que irá reger a chapa. O estatuto deverá ser apresentado, já com o calendário definido para a abertura do processo eleitoral, que deve ser aprovado pelo Conselho de Representantes.

Em seguida, acontece a divulgação da abertura do processo eleitoral para todos os estudantes. Caberá ao professor mediador ou gestor responsável pelos grêmios de cada escola promover reuniões para informar os alunos gremistas sobre as funções de cada membro do Grêmio. Cada chapa deve enviar sua inscrição para a comissão eleitoral de acordo com calendário de organização para o processo eleitoral.

A partir desse momento, as chapas inscritas devem iniciar a campanha eleitoral na escola, apresentando as propostas e projetos para a melhoria da unidade de ensino, de acordo com as regras determinadas pela comissão eleitoral. A eleição para definir os grêmios que representarão as escolas acontece em seguida. O vencedor será divulgado no dia posterior a eleição, com a posse da diretoria gremista na escola.

3) O Grêmio Estudantil tem direito a uma sala na unidade escolar?

Caso a unidade escolar tenha salas de aula sobrando, é indicado que a direção separe uma para as reuniões da agremiação. Entretanto, caso a escola tenha todas as suas salas de aula preenchidas, Grêmio, direção e professores devem entrar num consenso para ver qual o melhor local e horário para que as reuniões da agremiação ocorram.

4) Qual a autonomia do Grêmio na escola?

O Grêmio tem autonomia para elaborar propostas, organizar e sugerir atividades para a escola. Para executá-las, no entanto, o grupo deve contar com o apoio e a autorização da direção ou do Conselho de Escola. O grêmio tem direito de participar da organização do calendário escolar e deve articular e negociar os interesses junto à direção.

5) O Grêmio participa de quais reuniões?

O Grêmio tem direito de participar das reuniões do Conselho de Escola, da APM e dos encontros de Representantes de Classe, pois aí são discutidos e decididos muitos assuntos de interesse dos estudantes. Mas para que os representantes do Grêmio, o coordenador geral e o coordenador de relações acadêmicas possam participar dessas reuniões, é preciso que isso conste no Estatuto do Grêmio. No caso da reunião da APM, o representante dos alunos deve ter mais de 18 anos.

6) Os integrantes do Grêmio podem sair da sala de aula quando houver necessidade?

A orientação dada aos Grêmios é que evitem marcar reuniões e atividades em horários de aula. Quanto mais envolvidos com as disciplinas, com os professores e com a escola em geral, mais o Grêmio saberá o que propor e aprimorar. Em casos urgentes, com autorização do professor ou da direção da escola, é possível a saída de um membro.

Para saber mais sobre os Grêmios Estudantis, acesse o “Caderno em Forma”, material que traz todas as orientações sobre os grupos. Clique aqui.

 

 

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

  • Foto: A2img / Daniel Guimarães

    Download

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Aliquid fuga?