Ginásio se transforma em salão de festas gigante para casamento comunitário dentro do Escola da Família

Quase 1.300 casais oficializaram a união com direito a marcha nupcial, certidão de casamento sem custo, e a presença de convidados ilustres como o governador do Estado

Marcha nupcial tocada pela Banda Sinfônica de São Bernardo do Campo, buquê de flores, decoração caprichada, pelo menos 5 mil convidados, altar, juiz de paz... Nenhum detalhe foi esquecido durante o casamento comunitário de 1.271 casais organizado pela equipe do Escola da Família, programa da Secretaria de Estado da Educação que abre mais de 5.300 escolas nos fins de semana para atividades esportivas, culturais, de lazer e educação para o trabalho. A parceria com a prefeitura de São Bernardo do Campo neste domingo, dia 16, transformou o Ginásio Poliesportivo da Cidade em cenário de sonho para quem queria oficializar a união, mas não tinha chance ou recursos suficientes.

“Ações como a de hoje são essenciais para a escola porque é uma forma de valorizar a família. É muito bonito ver que casais de todas as idades resolveram se casar”, disse o secretário de Estado da Educação, Gabriel Chalita.

Padrinho ilustre

O lavrador Luiz Novack, de 68 anos, e a aposentada Erondina Beatriz Nunes, de 57, casal mais velho da cerimônia, teve como padrinhos ninguém menos que o governador do Estado, Geraldo Alckmin, e a primeira dama, Lu Alckmin. “Jamais esperava ter como padrinho o governador ”, disse dona Erondina, que já mora com o companheiro há 35 anos. Os dois se conheceram em 1.960, no casamento da irmã dela. “Agora, finalmente, pudemos oficializar a união”, contou o lavrador.

“Nós vivemos num mundo onde temos de nos isolar. E essa é uma festa da comunidade. A pátria começa na sua célula, a família”, explicou o governador.

Bem humorado, Alckmin foi além na hora de explicar o que o casamento significa para ele. “Eu mesmo sou casado com a Lu há 26 anos, e claro, se pudesse, me casaria de novo com a mesma mulher.”

Já o segundo casal, o analista de sistemas Osmar Nunes Cruz, de 43 anos, e a professora Nilza Aparecida de Freitas, de 43, tiveram como padrinhos o secretário Gabriel Chalita, e a presidente do Instituto Faça Parte, Milu Villela.

Mutirão

Ao todo, mais de 40 juízes realizaram cerca de 30 casamentos cada um. Não houve critério para a escolha dos casais. Os meios de comunicação divulgaram a iniciativa, e as inscrições foram abertas para toda a comunidade da região. Além das 71 escolas de São Bernardo, as 21 unidades escolares de São Caetano também serão usadas para dar apoio à equipe de organização.

A equipe do Programa Escola da Família , que organiza o evento, conta com voluntários, educadores universitários e profissionais, gestores, coordenadores de área, supervisores de ensino, diretores de escola e ainda a equipe de fortalecimento do Programa.

Os cartórios não cobraram pelo serviço. O juiz-corregedor, Dr. Ivan Nagamori de Souza, a juiza-corregedora do Riacho Grande, Eduarda Maria Romeiro Corrêa e o Promotor de Justiça, Maximiliano R. E. Fuhrer , liberaram a publicação dos proclamas (documento emitido pelo cartório, na hora em que os noivos dão entrada nos papeis de casamento) sem o pagamento de taxa.

Parcerias

Todo o evento é patrocinado pelos parceiros: Casas Pernambucanas, que doou 1.261 jogos de copos e mais fogão, geladeira e microondas para sorteio; Supermercados Orlando Morando – responsável pelo lanche que será oferecido a todos os convidados; Prefeitura de São Bernardo, que ofereceu o espaço, a montagem do palanque, decoração e a aparelhagem de som; o s educadores profissionais, universitários e a coordenação regional do Escola da Família , que gerenciaram as atividades e fizeram as inscrições nas próprios estabelecimentos de ensino.

Chance de sonhar

Além da emoção por segurar nas mãos a tão sonhada certidão de casamento, os noivos também participaram do sorteio de eletrodomésticos.

Para a coordenadora do Escola da Família, Cristina Cordeiro, o programa cumpriu seu papel mais uma vez. “Uma das nossas funções dentro do Escola é gerenciar sonhos. Enquanto for possível atender aos desejos da comunidade, nós vamos tentar realizá-los. No caso do casamento, trata-se de um ritual importante para fortalecer o elo familiar. Este é o momento em que a família vai à escola e apóia esses ritos.”

Cristina revelou ainda que o a equipe do programa ficou tão emocionada quanto os noivos. “Todos estão muito tocados porque existe muita expectativa em torno do casamento. Principalmente as mulheres, afinal, a cerimônia para elas é ainda mais significativa”.

 

Celso Bandarra