Governador autoriza construção de duas escolas em São José do Rio Preto

Previsão é de que sejam investidos R$ 9 milhões nas unidades, que serão implantadas nos bairros Nova Esperança e Parque das Aroeiras

O governador Geraldo Alckmin e o secretário da Educação, Herman Voorwald, assinaram uma autorização para construção de duas escolas estaduais em São José do Rio Preto. O investimento total previsto é de R$ 9 milhões. “Escola é como igreja e hospital, são os pontos cardeais do município e nesse caso serão mais duas escolas importantes para cidade de São José do Rio Preto”, declarou Geraldo Alckmin.

As escolas serão construídas nos bairros Parque das Aroeiras e Nova Esperança. Com a implantação das unidades, serão criadas 2.100 vagas para alunos do ciclo II (6º ao 9º ano) do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Cada prédio contará com 10 salas de aulas que vão atender 1.050 estudantes.

“Há uma demanda e ela foi identificada pela área de engenharia e pela área educacional. Com essas mais de 2 mil vagas nesses bairros, você minimiza o transporte e traz mais segurança para as famílias. Os novos bairros precisam de novas escolas, pois dessa maneira a questão da segurança funciona melhor”, acredita o secretário da Educação Herman Voorwald.

A escola do Parque das Aroeiras será construída em um terreno de 7.500 metros quadrados. Já a unidade do bairro Nova Esperança ocupará uma área de 6.900 metros quadrados. A expectativa é que as obras sejam finalizadas até final de 2013.

Atualmente, no município de São José do Rio Preto, há 38 escolas estaduais com 28 mil alunos matriculados.

Programa Creche Escola

Ainda na cidade de São José do Rio Preto, foi assinado o termo de adesão de mais 27 prefeitos ao Programa Creche Escola. Lançado em setembro de 2011, a iniciativa tem o objetivo de ampliar o atendimento de crianças na educação infantil. Cada unidade custa de R$ 1 milhão a R$ 1,2 milhão e pode atender de 70 a 150 crianças. A contrapartida do município é oferecer terreno plano de sua propriedade, com dois mil metros quadrados, abastecido de rede de água, esgoto, energia, telefonia e divisas muradas. Até 2014, a expectativa é que mil creches estejam prontas e completas.