Boas Práticas

Meditação melhora comportamento e reforça aprendizado de alunos da Zona Norte

Estudantes usam técnicas para conter a ansiedade e se preparar para o vestibular

seg, 02.10.2017

Quando você precisa tomar uma decisão difícil ou se preparar para uma avaliação importante o que você faz para se preparar? O professor de filosofia da E.E. Joaquim Luiz de Brito, Fabio Lopes, encontrou um método alternativo para conter a ansiedade dos alunos do Ensino Médio, que estão se preparando para as provas do vestibular. Durante as aulas, os estudantes são convidados a participar de sessões de meditação.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

“A gente usa a meditação para tranquilizar os alunos, melhorar a relação deles com eles mesmos e com os demais alunos e também melhorar a concentração e a memória paro o Enem que que está chegando”, disse Fabio.

O professor explicou que a atividade começa com uma roda de conversa para que os alunos percebam o benefício, a importância e o que é a meditação. Após o diálogo, os estudantes são convidados a participar de uma experiência de meditação, sempre com o auxílio de profissionais de empresas parceiras.

“Eu me acalmo e me concentro nos meus estudos e isso ajuda na memorização. Eu paro, penso, respiro um pouquinho, faço meditação por uns três minutinhos. Estudo um pouco, depois eu faço meditação de novo e o estudo acaba fluindo melhor”, contou a aluna Giovanna Reis Almeida.

Mas os benefícios da atividade ultrapassam os muros da escola. De acordo com o aluno Lucas Pereira, a meditação o ajuda em outros campos da vida. “Além de aumentar a sua concentração, a sua calma, tem uma coisa que é mais importante que eu acho que algumas pessoas esquecem, de citar. Você procura o seu interior, você procura a sua paz dentro de você e naquele momento é só você e você, você não consegue pensar em nada é como se o mundo não tivesse problemas”, finalizou.

Atividades de fomento à paz

No mês de setembro, a unidade desenvolveu o projeto “Brito Pela Cultura da Paz”, com o objetivo de disseminar uma mensagem de não-violência dentro do ambiente escolar, trabalhar os valores da paz e fazer com que os alunos se relacionem melhor entre eles. Para tanto, a escola inaugurou o Poste da Paz, monumento espalhado por cerca de 180 países, dedicada a promoção da paz entre os povos.