Podcast

#Podcast: Secretário da Educação fala sobre piso e progressão salarial

Herman Voorwald comenta a política salarial e a importância da valorização dos docentes Em entrevista, o secretário da Educação, Herman Voorwald, fala sobre as ações do programa Educação – Compromisso de São Paulo e enfatiza o compromisso da atual gestão em valorizar os professores. “Como secretário da Educação do Estado de São Paulo, como professor […]

qua, 14.03.2012

Herman Voorwald comenta a política salarial e a importância da valorização dos docentes

Em entrevista, o secretário da Educação, Herman Voorwald, fala sobre as ações do programa Educação – Compromisso de São Paulo e enfatiza o compromisso da atual gestão em valorizar os professores.

“Como secretário da Educação do Estado de São Paulo, como professor e reitor de Universidade pública, não tenho a menor dúvida em dizer que se quisermos uma educação de qualidade, temos de ter profissionais bem remunerados. É importante que se valorize os professores da educação básica”, afirma o secretário.

Ouça aqui o Podcast:[display_podcast]

Embora São Paulo cumpra integralmente a Lei Nacional do Piso Salarial do Magistério Público, o secretário garante que os esforços por melhores salários e condições de trabalho são permanentes. A progressão salarial é lei no Estado. Aprovada em 2011, ela assegura aumento de 42,25% em quatro anos para os docentes da rede estadual de ensino.

Além disso, a Lei paulista determina encontros anuais entre as entidades e a Secretaria para que sejam discutidos novos aumentos. O secretário também comenta o novo piso salarial nacional dos professores, anunciado em 27 de fevereiro, que estipula o valor de R$ 1.451 como remuneração mínima para um profissional que trabalha 40 horas semanais.

Em São Paulo, o piso para esse professor é de R$ 1.894, ou seja, maior do que valor determinado pelo Ministério da Educação (MEC).

Ouça também:

Encontros com a rede são fundamentais, diz Herman Voorwald Novo plano de carreira deve ser concluído até o meio desta ano Professor-auxiliar garante que defasagem seja corrigida no instante em que é percebida