Rede estadual oferece cursos de língua estrangeira gratuitos

Na Baixada Santista, mais de 2.300 alunos são atendidos nas três unidades que abrigam as dependências do CEL

O Centro de Estudos de Línguas (CEL), programa da Secretaria de Estado da Educação que oferece aos alunos da rede estadual de ensino a possibilidade de acesso a uma segunda língua estrangeira, além do inglês, proporcionado nos quadros regulares, está com inscrições abertas na Baixada Santista até dia 28 de fevereiro, das 8 às 18 horas. Em Santos, a EE Olga Cury (Rua Alexandre Fleming, s/nº, Aparecida), está abrindo uma turma de iniciantes para o curso de espanhol, mas, de acordo com a direção da escola, poderá receber inscrições em outras línguas caso haja demanda.

Em São Vicente e Itanhaém as escolas-sede do CEL são as EEs Martim Afonso (Rua José Bonifácio, 102, Centro) e Benedito Calixto (Avenida Rui Barbosa, 180, Centro), respectivamente. Ambas dispõem de vagas para as turmas iniciantes de espanhol e francês.

Para se inscrever no CEL, o aluno deve estudar na rede estadual de ensino e cursar da 6ª à 8ª série do Ensino Fundamental ou 1º ano do Ensino Médio. Os documentos necessários para inscrição são: declaração de escolaridade do aluno, 1 foto 3x4 recente, cópias da certidão de nascimento, R.G e comprovante de residência.

O objetivo do CEL é propiciar aos alunos diferentes oportunidades de desenvolvimento de novas formas de expressão lingüística, enriquecimento curricular e acesso a outras culturas contemporâneas, além de ampliar as possibilidades de inserção no mercado de trabalho.

Embora seja o idioma de maior procura entre os jovens, o espanhol não é o único. Outros idiomas que podem ser oferecidos no CEL são: francês, italiano, alemão e japonês. A duração do curso nos Centros é de três anos e dividido em seis estágios semestrais, distribuído em dois níveis. Cada nível tem carga horária total de 240 horas e é organizado em três estágios semestrais de 80 horas cada, distribuídas em quatro horas de aulas semanais.

Atualmente existem em funcionamento 73 Centros de Estudos de Línguas distribuídos por 56 Diretorias Regionais de Ensino, sendo 17 instaladas na Capital, 12 na Grande São Paulo e 48 no Interior, atendendo cerca de 40 mil alunos da rede estadual de ensino do Estado de São Paulo, por semestre.

Implantação

A Resolução SE nº 271, de 20 de novembro de 1987, dispôs sobre o funcionamento e as atividades dos Centros de Estudos de Línguas. No parágrafo único do artigo 1º, ficou autorizado exclusivamente o ensino de língua espanhola, no primeiro ano de funcionamento dos Centros. No ano seguinte, a Resolução SE nº 193, de 18 de agosto de 1988, dá uma nova redação ao parágrafo único do artigo 1º da Resolução SE nº 271/87, passando a considerar o ensino da língua espanhola como preferencial e não exclusivo nos CELs, permitindo assim, estender aos alunos a oferta dos outros idiomas de interesse.

A EE Martim Afonso, em São Vicente, oferece os cursos desde o início da implantação do CEL, datado de 1987. A unidade está ainda com turmas em continuidade no curso de alemão. Já as EEs Olga Cury (Santos) e Benedito Calixto (Itanhaém) disponibilizaram os cursos a partir de 2002.

Renata Ferrarezi