Boas Práticas

Educador selecionado para intercâmbio nos Estados Unidos relata sua experiência

Edmundo Gomes Junior foi classificado pelo Programa Líderes Internacionais em Educação

qua, 25.03.2015

“É impossível compartilhar tudo o que aprendi pela intensidade diária de atividades, cursos e experiências no decorrer desses quatro meses e meio”, afirma Edmundo Gomes Júnior. A frase do professor de inglês e português da E.E. Maestro Fabiano Lozano, localizada em São Paulo, retrata como está sendo o primeiro semestre de 2015 para o educador, representante do Estado de São Paulo no Programa Líderes Internacionais em Educação.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Diretamente da cidade de Albany, capital do Estado de Nova York, nos Estados Unidos, Edmundo conta como está sendo sua rotina na cidade americana. Entre as atividades do programa, destacam-se cursos e palestras sobre a história da educação do país, além da vivencia em uma escola americana. Com volta prevista para o dia 15 de maio, o professor pretende compartilhar suas experiências com outros educadores, já que o grande objetivo do projeto, nas palavras do professor, é “ampliar a comunidade de professores para além de suas regiões”.

“Os primeiros três dias da viagem se passaram na cidade de Washington, onde participei de cursos e palestras sobre a história da educação dos Estados Unidos, sistema de ensino americano, administração de tempo, diversidade cultural, entre outras coisas. Agora, estou tendo a oportunidade de vivenciar o dia a dia de uma escola americana, onde estou acompanhando um professor”, conta.

Além disso, o educador também participa de duas disciplinas voltadas para os professores do programa, desenvolvidas pelo College of Saint Rose. “Estamos desenvolvendo um módulo de oito horas de treinamento de professores que poderá ser utilizado no Brasil. Este curso, além de compartilhar as experiências, irá ensinar o uso de novas ferramentas de ensino utilizadas por professores americanos e do resto do mundo”, revela Edmundo.

Processo seletivo

Para ser selecionado para o programa, o professor teve que batalhar. Tudo começou com um longo formulário de inscrição, de pelo menos 35 páginas. Após a primeira etapa, 24 professores do País inteiro foram selecionados, sendo três de São Paulo, para a realização de uma prova, onde foram avaliadas a escrita, fala, compreensão oral e de leitura. Já o terceiro estágio consistiu em uma entrevista, em inglês, na Embaixada Americana no Brasil. A última fase do processo seletivo se deu pela realização de exames médicos. “Fiquei muito feliz quando soube que havia sido selecionado”, afirma.