Ensino Integral

img_header_escola_tempo_integral_620_01

O Programa de Ensino Integral de São Paulo foi proposto pela Secretaria da Educação de São Paulo a partir da análise e estudos de experiências nacionais (municipais e estaduais) e internacionais, como uma alternativa às demandas que hoje se apresentam para a educação pública.

O Programa visa garantir as melhores condições de conclusão da educação básica, com ganhos significativos em termos de rendimento e desempenho escolar.

Oferece aos jovens que nele ingressam a oportunidade de vivenciarem um currículo sólido, diferenciado, dedicado ao desenvolvimento de suas habilidades e competências para que possam se preparar diariamente para o exercício de uma vida produtiva, com capacidade de inovar, apropriar-se e abrir possibilidades de gerar novas tecnologias, novas soluções para o convívio em sociedade e por fim avanços e melhorias na qualidade de vida.

Desse modo, nas escolas de ensino integral o modelo de gestão escolar e pedagógico apresenta algumas especificidades tais como: jornada integral de alunos, com currículo integralizado, matriz flexível e diversificada; escola alinhada com a realidade do jovem, preparando os alunos para realizar seu Projeto de Vida e ser protagonista de sua formação; infraestrutura diferenciada, com salas temáticas, sala de leitura, laboratórios de ciências e de informática e; professores e demais educadores com atuação profissional diferenciada, mais exigente e em Regime de Dedicação Plena e Integral à unidade escolar.

Em depoimento, o Secretário de Estado da Educação de São Paulo, Herman Voorwald, convida a rede pública a conhecer e se envolver com a escola de Ensino Integral.

Adesão das escolas ao Programa de Ensino Integral

A adesão voluntária das escolas para serem incluídas no Ensino Integral foi feita a partir do conhecimento das características e exigências do Programa e após a discussão e homologação pelo Conselho de Escola, conforme previsto nas Normas Regimentais.

Uma vez que a escola aderiu ao Ensino Integral, a participação dos profissionais da unidade é voluntária. Estes podem permanecer e atuar na escola sob o novo modelo desde que estejam dispostos a trabalhar em Regime de Dedicação Plena e Integral e desempenhar o novo conjunto de atribuições. Esses requisitos são essenciais para o efetivo funcionamento do projeto.

Adesão de professores

A adesão dos profissionais ao Programa é voluntária e foi orientada pela SEE e conduzida pelas respectivas Diretorias de Ensino das escolas participantes e envolve conhecimento do Programa pelos docentes, inscrição prévia, análise de documentos e entrevista.

Após a constituição das equipes escolares, os educadores receberam formação dedicada ao modelo de educação integral e a cada escola foi garantido suporte técnico com visitas periódicas.

Implantação do Programa Ensino Integral

Em 2012, o Programa Ensino Integral foi implantado em 16 escolas  de ensino médio que aderiram à proposta.

- Ensino Integral mostra balanço positivo e será ampliado para o interior

Para 2013, foram mantidos os mesmos critérios para implantação do Programa e irá incluir 31 escolas de ensino médio, 21 escolas de ensino fundamental e 2 de ensinos fundamental e médio.

- Saiba quais escolas terão o modelo em 2013

Características da Escola de Ensino Integral

Ensino integral: professores e alunos em regime integral, com proposta norteada por princípios universais de liberdade e de solidariedade, fornecendo ao jovem a formação necessária ao pleno desenvolvimento de suas potencialidades, para sua auto realização, preparação e exercício de uma cidadania consciente, preparação para o mundo do trabalho e prosseguimento de estudos em nível superior.  No ensino médio a carga horária diária é de 9h30 e no fundamental será de 8h40. A jornada do professor dos professores, por sua vez, é de 40 horas semanais em regime de dedicação exclusiva.

Proposta Pedagógica: confere identidade própria à unidade escolar e contempla os princípios norteadores de sua ação, missão, valores, compromissos, objetivos e projetos e, norteia os planos de ensino, as atividades e programações didático-pedagógicas, planejadas pela escola e de conhecimento de toda a comunidade escolar, conferindo-lhe uma dinâmica inovadora na construção da relação educador-educando.

Educação para Valores: serão trabalhados valores ligados à liberdade, democracia e humanismo.

Protagonismo Juvenil: estímulo à participação em iniciativas próprias, clubes juvenis, que também possibilitem a identificação e admissão de novos valores e habilidades compatíveis com o bem comum que está em constante transformação.

Orientação de Estudos: para aprofundamento de estudos e intensificação de contatos culturais, integração e convivência tendo em vista a necessária orientação para o mundo do trabalho. E também apresentar e discutir com os alunos os esforços individuais e orientados para a promoção de aprendizagens significativas, sugerir reforços e recuperação, reforçar conceitos e recuperar deficiências de aprendizagem tendo em vista a continuidade de estudos no ensino superior.

Currículo diferenciado: para garantir uma formação capaz de aliar informações e conteúdos escolares aos valores e atitudes sociais que favoreçam a aquisição de habilidades e competências importantes para a vida pessoal e social, o que necessariamente irá envolver interdisciplinaridade, contextualização, por meio de conteúdos adequados e articulados nas diferentes áreas de conhecimento, oferecendo inclusive, por meio de disciplinas eletivas a possibilidade de atender os diferentes aspectos dos Projetos de Vida dos alunos. 

Projetos de Vida: direciona a construção e aprofunda conhecimentos e orientações de modo a sustentar os objetivos e metas do aluno de modo a lhe oferecer ferramentas essenciais para a cidadania plena, que consolida a autonomia intelectual e a vivência social solidária e suas futuras escolhas.

Modelo de Gestão: a escola de Ensino Integral adota um modelo de organização e de gestão que integra todas as atividades de forma a possibilitar a participação da comunidade escolar, o acompanhamento e a avaliação de todo o processo educacional.