Escola de Tempo Integral

escola_integral_pagina_nova_giba_620

O programa que já repercute positivamente no aprendizado do alunos da rede estadual de ensino foi ampliado para 2014. O novo modelo de Escola de Tempo Integral, implantado em 2012 em 16 escolas de Ensino Médio, e expandido, em 2013, para mais 53 unidades, incluindo os anos finais do Ensino Fundamental, chega em 2014, para 182 escolas. E o modelo de Escola de Tempo Integral já apresenta impactos positivos sobre o aprendizado dos alunos, além de ter sido aprovado por paisalunosprofessores e pela comunidade escolar.



Em depoimento, o Secretário de Estado da Educação de São Paulo, Herman Voorwald, convida a rede pública a conhecer e se envolver com a escola de tempo integral. Confira aqui os resultados da avaliação diagnóstica realizada nas escolas com o novo modelo de Escola de Tempo Integral.

Em 2014, novo modelo de tempo integral está presente em 182 escolas

Em 2014, a Secretaria da Educação ampliou o novo modelo de escola de tempo integral para 182 unidades. Para suprir a demanda por novos professores nessas novas escolas, a Educação realizou um chamamento para os educadores efetivos e estáveis da rede estadual de ensino interessados em atuar nas unidades que oferecem o novo modelo. Foram duas mil vagas para professores e gestores, regime de dedicação exclusiva, totalizando 40 horas semanais, e para isso recebem gratificação de 75% sobre o salário-base.

- Confira aqui as escolas que oferecem o novo modelo de ensino em tempo integral em 2014

Com a adesão das novas unidades escolares, o novo modelo de tempo beneficia cerca de 50 mil alunos no total. A implantação do programa acontece por meio de adesão, após consulta à comunidade escolar. Os estudantes que já frequentam uma das instituições têm matrícula renovada automaticamente, uma vez confirmado o interesse em continuar na escola. Nos casos pontuais de alunos que não podem permanecer em tempo integral na escola, será feito o deslocamento de matrícula para uma unidade próxima.

Diferenciais do novo modelo

No novo modelo de escola de tempo integral, a jornada é de oito horas e meia no Ensino Fundamental e de nove horas e meia no Ensino Médio, incluindo três refeições diárias. A estrutura conta com salas temáticas de português, história, arte e geografia, além de salas de leitura e informática.

Na matriz curricular, os alunos terão orientação de estudos, prática de ciências, preparação acadêmica e para o mundo do trabalho e auxílio na elaboração de um projeto de vida, que consiste em um plano para o seu futuro. Além das disciplinas obrigatórias, os estudantes contam também com disciplinas eletivas, que são escolhidas de acordo com seu objetivo.

ETIs

Além dessas unidades, a Educação também conta com 256 escolas que atuam pela manutenção do aluno na escola. São as chamadas ETIs, que oferecem no contraturno atividades esportivas e culturais aos estudantes. Ao todo, a rede estadual paulista tem um total de 437 unidades de ensino que atuam em regime integral em 2014.

Veja as orientações para aderir ao programa:


- Consulte aqui as diretrizes do programa em formato de livro virtual

- Faça aqui o download das diretrizes do programa

- Consulte aqui orientações para adesão em formato de livro digital

- Faça aqui o download das orientações

- Consulte aqui informações gerais em formato de livro virtual

- Faça aqui o donwload das informações gerais

- Consulte aqui o tutorial de recursos humanos em formato de livro virtual

- Faça aqui o download do tutorial de recursos humanos

Adesão de professores


A adesão dos profissionais ao programa é voluntária e foi orientada pela Secretaria da Educação e conduzida pelas respectivas Diretorias de Ensino das escolas participantes e envolve conhecimento por parte dos docentes, inscrição prévia, análise de documentos e entrevista.

Após a constituição das equipes escolares, os educadores recebem formação dedicada ao modelo de educação integral e a cada escola foi garantido suporte técnico com visitas periódicas.

Aumento da gratificação

Com a sanção da lei, a gratificação para os docentes que atuam em regime de dedicação plena e integral ao novo modelo de Escola de Tempo Integral passa de 50% para 75%. Até então, o valor era de 50% sobre o salário do professor, inclusive sobre o que foi incorporado durante sua carreira.

Para um professor que acabou de entrar na rede ou que ainda esteja na Faixa 1/Nível 1 o salário passará de R$ 2.088 para R$ 3.654.  Caso já tenha participado de uma promoção e esteja na Faixa 2/Nível 1, o docente terá o salário de R$ 4.038 – sem a gratificação o valor corresponderia a R$ 2.307. Outro exemplo é um profissional que esteja na Faixa 3/Nível 5, ou seja, que já tenha passado pela prova de promoção e que tenha mestrado ou doutorado, o salário passa de R$ 3.099 para R$ 5.423.

A gratificação para esses profissionais é computada nos cálculos do 13º salário, do acréscimo de um terço de férias e dos proventos da aposentadoria.