terça-feira, 22/10/2013
Imprensa

61% dos pais de alunos da rede estadual acompanham boletim escolar dos filhos

Levantamento foi realizado pela Secretaria nas 91 Diretorias de Ensino de SP e boletins dos estudantes estarão disponíveis na internet a partir desta semana Levantamento inédito feito pela Secretaria da Educação do Estado mostra que a maioria dos pais acompanha o boletim escolar dos filhos divulgado bimestralmente pelas escolas estaduais. Foi constatado que 61% dos […]

Levantamento foi realizado pela Secretaria nas 91 Diretorias de Ensino de SP e boletins dos estudantes estarão disponíveis na internet a partir desta semana

Levantamento inédito feito pela Secretaria da Educação do Estado mostra que a maioria dos pais acompanha o boletim escolar dos filhos divulgado bimestralmente pelas escolas estaduais. Foi constatado que 61% dos responsáveis buscam compreender a avaliação junto à equipe escolar e o local que preferencialmente é utilizado para a discussão do desempenho dos estudantes é na reunião de pais e mestres.

Para estimular pais e a comunidade a acompanharem o rendimento dos alunos a Secretaria da Educação dispõe de boletim em duas versões: impressa e online. A edição virtual de outubro estará disponível na internet a partir desta semana.  Todos os mais de 4 milhões de alunos da rede estadual paulista e seus responsáveis podem consultar o boletim pelo Portal da Educação.

O questionário que avaliou a participação dos pais na vida escolar dos filhos foi aplicado nas 91 Diretorias Regionais de Ensino para que o mapeamento sobre a participação das famílias na vida escolar das crianças e adolescentes fosse identificado em todas as regiões de São Paulo. As Diretorias são responsáveis pelas mais de 5 mil escolas estaduais. O levantamento mostra ainda que 17,8% dos pais não costumam se manifestar mediante à publicação das notas.

“A participação dos pais na vida escolar dos filhos é fundamental para o desenvolvimento das crianças e adolescentes, além de trazer qualidade para o próprio ambiente escolar. A parceria entre a escola e a família é a base para uma formação de mais qualidade”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.

Para acessar o boletim online é necessário apenas informar o número do Registro do Aluno (RA) no site da educação. Segundo o levantamento, entre os boletins entregues na forma impressa, 80% têm o protocolo de recebimento assinado e devolvido às escolas. Em 96% das unidades de ensino são realizadas reuniões entre professores e responsáveis para realizar a entrega. Os responsáveis também podem verificar nas escolas as datas agendadas para a reunião de pais e mestres.

Além do boletim escolar e das reuniões, a Secretaria realiza outros projetos focados na aproximação dos familiares. As unidades de ensino possuem conselhos escolares, formados por representantes dos profissionais e também pais de alunos. Para os pais que não acompanham o boletim escolar dos filhos, a Secretaria da Educação orienta 10 dicas que auxiliam os responsáveis sobre como participar da rotina escolar dos filhos. Confira abaixo:

1) Mantenha um canal de comunicação constante com a escola de seu filho; além disso, saiba quando são realizadas as reuniões entre pais e mestres e sempre confira os cadernos e o boletim escolar

2) Troque ideias com seu filho, fazendo perguntas para ajudá-lo. Nunca apague os erros no caderno e dê a resposta certa. Lembre-se que a correção é papel do professor, que sabe fazê-la de forma construtiva;

3) Incentive a criança a sempre tentar de novo, a ler com atenção e refazer aquele exercício que parece muito difícil. Faz parte do processo de aprendizagem as várias tentativas e o erro;

4) Não sabe responder às dúvidas de seus filhos? Não é o fim do mundo! Para não correr o risco de errar e comprometer o aprendizado da criança, o melhor é reconhecer que não sabe a resposta e orientar o estudante a levar a dúvida para o educador;

5) Toda ajuda é sempre bem-vinda, mas alguns pais, por boa vontade ou falta de orientação, acabam fazendo o trabalho dos filhos. Em vez de fazer as tarefas por ele, estimule a parceria e incentive-o a assumir responsabilidades e a conquistar autonomia;

6) O melhor horário para fazer a lição  e estudar é diferente para cada criança. Estabeleça um período fixo (manhã ou tarde), respeite o tempo de descanso e os intervalos das refeições. As atividades escolares exigem disciplina e concentração. E reserve um tempo para estar presente durante as tarefas;

7) Em uma casa, é difícil estabelecer a lei do silêncio. De qualquer forma, na hora da lição ou dos estudos, reserve um espaço com pouca movimentação e sem interferências externas, como barulhos de televisão ou rádio;

8) Na sala de aula, cada aluno tem direito a uma carteira. Em casa, não deve ser diferente. Separe um cantinho para seu filho que tenha um apoio plano, como a escrivaninha do quarto, mesa da sala ou da cozinha, onde você possa ficar ao lado dele durante alguns momentos da tarefa;

9) A tecnologia é parceira da educação. Mas é preciso saber a hora de utilizá-la. Se o livro ainda é o principal material didático do seu filho, deixe o computador e o tablet para depois das tarefas. Outra dica é perguntar nas escolas quais sites podem ser consultados para fazer pesquisas para os trabalhos e tarefas de casa;

10) O processo de aprendizagem varia de criança para criança. Fazer comparações ou estabelecer metas inatingíveis são atitudes prejudiciais. Reconheça os limites de seu filho e sempre o encoraje a melhorar.

Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Assessoria de Comunicação e Imprensa 
Mais informações à imprensa: (11) 3218-2061 |(11) 3218-2020
www.educacao.sp.gov.br  www.facebook.com/educasp

www.twitter.com/educacaosp | www.flickr.com/photos/educacaosp