segunda-feira, 03/02/2014
Imprensa

Alckmin anuncia expansão de escolas com o novo modelo de tempo integral

Na recepção “Trote do Bem” que marca o retorno dos 55 mil alunos, governador e secretário Herman Voorwald anunciam novidades para as 182 unidades de ensino do Estado O ano letivo para as escolas estaduais que oferecem o Novo Modelo de Tempo Integral começa nesta segunda-feira, dia 3, e a Secretaria da Educação do Estado […]

Na recepção “Trote do Bem” que marca o retorno dos 55 mil alunos, governador e secretário Herman Voorwald anunciam novidades para as 182 unidades de ensino do Estado

O ano letivo para as escolas estaduais que oferecem o Novo Modelo de Tempo Integral começa nesta segunda-feira, dia 3, e a Secretaria da Educação do Estado preparou uma programação especial para os 55 mil alunos das 182 unidades. As instituições, incluindo as 113 que passam a oferecer a modalidade a partir deste ano, vão realizar uma semana de atividades conhecidas como “Trote do Bem”.

O governador Geraldo Alckmin e o secretário Herman Voorwald participaram das boas-vindas aos estudantes em uma escola da zona norte da capital paulista, no bairro Freguesia do Ó, a escola Milton da Silva Rodrigues. No evento, anunciaram o processo de expansão desta modalidade inovadora de ensino que  oferece disciplinas eletivas, estrutura com laboratórios e conta com professores que recebem gratificação de 75% sobre o salário-base por causa da dedicação exclusiva.

“Este é o sonho das melhores escolas do mundo, poder ter o aluno no ensino integral e os professores também, trabalhando junto, vivendo mais a questão destes alunos. A escola está linda, com lousa digital, laboratório, 120 laptops para três áreas, com aulas programadas, todo apoio pedagógico e tecnologia”, disse o governador.

Entre 2013 e 2014, o número de unidades escolares já quase triplicou, passando de 69 para as atuais 182 (aumento de 2,6 vezes). A meta da Secretaria é chegar em 2015 com 300 escolas do Novo Modelo de Tempo Integral.

Para isso, as 91 diretorias de ensino do Estado já começaram a cadastrar as unidades escolares que desejam participar do novo modelo.  A inscrição deve ser feita pela diretoria até o dia 30 de março, por meio do GDAE, o sistema online para a organização da rede estadual de ensino (informações no www.educacao.sp.gov.br). Depois do parecer favorável, a segunda fase do processo é a adesão do Conselho de Escola, em que a comunidade, professores, alunos e funcionários são consultados. Estas duas etapas são fundamentais para a integração da escola ao programa.

“Além de expandir o modelo de sucesso, também estamos ampliando o alcance de formação dos nossos jovens. Por meio de uma parceria com o Sebrae-SP, vamos capacitar 150 professores do Ensino Médio que atuam nestas escolas para que lecionem aulas eletivas de empreendedorismo”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.

O objetivo deste curso é que os docentes adquiram o conhecimento para despertar nos alunos o interesse pelo mundo dos negócios. “A parceria é de extrema importância porque um dos focos do Novo Modelo é a formação integral do aluno, sempre alinhada ao projeto de vida que ele desenvolve enquanto estuda, com apoio e incentivo dos professores e diretores”, completa o secretário Voorwald.

A apresentação do projeto de vida é uma das missões do Trote do Bem. A recepção dos novos alunos é organizada pelos veteranos com atividades como gincanas e jogos que ajudam os novatos a elaborarem o que querem alcançar no futuro. O cronograma é definido por cada escola e informado aos pais e aos alunos. Para isso, durante o último bimestre de 2013, a Secretaria capacitou 1.600 jovens já frequentadores das escolas para que sejam os tutores das novas turmas.

Esta dinâmica das escolas com o Novo Modelo de Tempo Integral tem repercussão positiva no aprendizado. Em leitura e interpretação de texto, por exemplo, os alunos do Ensino Médio da primeira, segunda e terceira série  apresentaram aumento de rendimento de 29,5%, 35,5% e 81%, respectivamente. Já em Matemática, os crescimentos nos índices foram de 38,9%, 71% e 38,9%, de acordo com levantamento feito pela Secretaria.

Além destas unidades, outros programas ampliam a permanência dos estudantes nas escolas estaduais paulistas. Há o Vence – que oferece ensino regular simultaneamente ao técnico – e também os Centros de Ensino de Línguas (CELs) em que são ministradas aulas de idiomas no contraturno das classes, por exemplo. Todos estes programas juntos chegam em 2014 com mais de 290 mil estudantes atendidos.