terça-feira, 01/08/2017
Crédito: A2img / Daniel Guimarães
Educação Especial

#VoltaÀsAulas: aluna compartilha a sua expectativa com o retorno à escola

A equipe da Educação acompanhou a rotina da estudante Ana Clara que mora no quintal da unidade

Em aproximadamente 30 dias, ela visitou os empregos da mãe, da avó, foi até o litoral passar um período com o avô, conversou, horas a fio, com uma amiguinha por meio de mensagens via telefone, brincou, brincou e brincou mais um pouco, e ainda conseguiu um tempinho para relatar à equipe de reportagem da Educação o quanto estava ansiosa para que as aulas voltassem. Ana Clara Ferreira da Silva, aluna da E.E. Brasílio Machado é uma dos 3,7 milhões de alunos que, na última segunda-feira (31), deram início ao segundo semestre de aulas na rede pública paulista.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

“Eu senti, sim, falta da escola. Eu senti falta dos meus amigos que eu, normalmente, não vejo nas férias, porque às vezes eu não posso ir à casa deles.”, conta Ana Clara. A pequena estudante do Ensino Fundamental vive nas dependências da escola, na qual estuda, junto com a mãe, que é zeladora da unidade, e a sua avó materna.

Sobre morar na escola, a pequena diz que os amiguinhos não entendem muito bem, mas afirma que só existem vantagens, principalmente pelo tamanho do quintal aos finais de semana. “Ah, Ana Clara, porque que você mora na escola? Morar na escola não é chato? Você tem que vir para casa todo dia, mas você ainda está na escola! Aí eu falo: não, não é assim. É assim, tem a minha casa e a escola, é dividido”, tenta explicar a aluna, e logo emenda que “morar na escola não é chato. É legal, porque eu posso ter um espaço todinho só para mim no sábado e no domingo. Brincar de bicicleta, patinete, patins e um monte de coisas”, esclarece.