segunda-feira, 29/08/2011
Últimas Notícias

Aluno da rede estadual da região de São Carlos é selecionado para o Parlamento Jovem 2011

Dos 11 estudantes paulistas selecionados para o Parlamento, dez são de escolas estaduais Os eleitos viajarão para Brasília, entre os dias 26 e 30 de setembro, onde terão a oportunidade de vivenciar o cotidiano de um parlamentar na Câmara dos Deputados O programa é voltado a estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio […]

Dos 11 estudantes paulistas selecionados para o Parlamento, dez são de escolas estaduais

Os eleitos viajarão para Brasília, entre os dias 26 e 30 de setembro, onde terão a oportunidade de vivenciar o cotidiano de um parlamentar na Câmara dos Deputados

O programa é voltado a estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas e privadas de todo o País

Dez alunos da rede estadual de São Paulo foram selecionados para o programa Parlamento Jovem Brasileiro 2011. Eles estão entre os 77 estudantes de todo o País que viajarão a Brasília entre os dias 26 e 30 de setembro para apresentar e votar projetos de lei de sua autoria.
No total, o Parlamento Jovem Brasileiro 2011 contará com 11 estudantes paulistas, dez deles da rede estadual, sendo dois da capital, um do litoral e sete do interior. Para participar, os estudantes desenvolveram um projeto de lei com tema livre, abordando as áreas de agricultura e meio ambiente; saúde e segurança pública; economia, emprego e defesa do consumidor; educação, cultura, esporte ou turismo.
Entre os selecionados está Fabrício Marques, 17 anos, que cursa o 3° ano do Ensino Médio na Escola Estadual Abdalla Miguel, localizada em Tabatinga. O projeto que o estudante desenvolveu dispõe sobre um programa de incentivo à compra de livros. De acordo com a iniciativa, todos os alunos da rede pública de ensino, das escolas até as universidades, receberiam uma carteirinha para obter 30% de desconto na compra de livros em livrarias do País inteiro. Para ter o benefício, os estudantes deveriam apresentar 85% de frequência nas instituições de ensino. Além disso, haveria um controle para que os alunos só pudessem comprar exemplares e nunca revender os livros adquiridos.
“Pretendo facilitar o acesso aos livros, pois a leitura é fundamental para o desenvolvimento intelectual e para ampliar o conhecimento das pessoas”, afirma Fabrício, que tem grandes expectativas sobre a semana na Câmara e deseja ser presidente da sessão entre os colegas do Ensino Médio.
Criado pela Câmara dos Deputados, o programa é voltado a alunos, com idade entre 16 e 22 anos, do 2º e 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. Os autores dos melhores projetos são contemplados com uma viagem a Brasília e a oportunidade de participar de uma sessão especial na Câmara dos Deputados, conduzida pelos próprios estudantes, na qual passarão pela experiência de desempenhar as funções de um parlamentar.