sexta-feira, 13/07/2018
Ensino Médio

Alunos com projetos sociais podem ser Jovens Embaixadores nos EUA

Estudantes com bom desempenho escolar podem representar o Brasil em intercâmbio; inscrições seguem até 12 de agosto

A edição 2019 do programa Jovens Embaixadores recebe inscrições até o dia 12 de agosto. A iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos levará 50 estudantes da rede pública de todo Brasil, com idade entre 15 e 18 anos, a um intercâmbio de três semanas. Clique aqui e preencha o formulário.

Para concorrer às vagas, os alunos devem cumprir alguns requisitos:  realizar trabalhos voluntários há mais de um ano, ter conhecimento e fluência em Língua Inglesa, bom desempenho escolar, ter pouca ou nenhuma experiência no exterior e espírito de liderança. Desde 2003, 80 alunos da rede estadual de São Paulo participaram do programa.

Se aprovados nesta primeira fase, são mais cinco etapas pela frente até a divulgação dos selecionados em 31 de outubro, incluindo envio de documentos, prova escrita e oral e a visita da Embaixada à residência dos estudantes.

Viagem em janeiro

O intercâmbio de três semanas inclui visitas a Washington e aos prédios da capital administrativa. Os vencedores também terão a oportunidade de acompanhar reuniões em órgãos públicos e privados sobre responsabilidade social e liderança jovem. A viagem está prevista para janeiro de 2019.

Entenda o processo de escolha do Programa Jovens Embaixadores

O processo seletivo do Programa Jovens Embaixadores é bastante competitivo, com instituições parceiras de todo o Brasil. A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo é uma dessas várias parceiras da Embaixada Americana.

Uma das etapas do processo, que cabe à Educação, é indicar quatro representantes da rede estadual para seguirem dentro do Programa. A Embaixada Americana, por sua vez, escolhe dois desses nomes. Na edição mais recente, os dois escolhidos foram Bruno Gomes do Carmo, que mora na cidade de Osvaldo Cruz, e Eduardo Figueiredo da Rocha, morador de Suzano. Ambos passaram por um rigoroso processo composto por vários quesitos eliminatórios.

Os outros parceiros podem indicar até dois representantes. Desses, apenas um de cada parceiro será escolhido pela Embaixada Americana para ir até os Estados Unidos e participar do Programa. É por conta disso que a rede estadual paulista enviou, em 2017, seis representantes, pois mais quatro alunos puderam ser selecionados.