quinta-feira, 23/07/2009
Últimas Notícias

Alunos de Taboão vão representar o Brasil em festival no Japão

É a primeira vez que estudantes da América Latina participam do evento que acontece desde 1977 Na madrugada desta sexta-feira (24/7), 16 alunos e quatro professores da Escola Estadual Jornalista Wandyck Freitas, de Taboão da Serra, embarcam para o Japão para representar o Brasil na 32ª edição do Festival Cultural Nacional de Alunos do Ensino […]

É a primeira vez que estudantes da América Latina participam do evento que acontece desde 1977

Na madrugada desta sexta-feira (24/7), 16 alunos e quatro professores da Escola Estadual Jornalista Wandyck Freitas, de Taboão da Serra, embarcam para o Japão para representar o Brasil na 32ª edição do Festival Cultural Nacional de Alunos do Ensino Médio do Japão, que será realizado na província de Mie.

Além de ser o único grupo brasileiro integrar a festividade, os estudantes estreiam a participação de um país da América Latina no evento que acontece desde 1977.

Com o tema “Mostra do Carnaval Brasileiro”, os jovens do 2º e do 3º ano do Ensino Médio farão um número de samba para cerca de cem mil pessoas, entre elas o príncipe herdeiro do trono japonês, Naruhito.

Alunos e professores compuseram a música que embalará a coreografia criada com a ajuda de profissionais de dança. Além de cantar e dançar, o grupo também irá tocar surdo, caixa, tamborim, pandeiro e agogô, instrumentos comuns nas rodas de samba.

O convite

No ano passado, durante as comemorações do centenário da imigração japonesa no Brasil, representantes do governo de Mie visitaram a escola de Taboão da Serra. Na ocasião, a delegação conheceu algumas danças típicas brasileiras que poderiam ser apresentadas no festival.

Os ensaios para a apresentação começaram no segundo semestre de 2008. Todas as semanas, nas aulas de artes, os alunos se dedicaram ao aperfeiçoamento dos passos da coreografia.

Durante a permanência no Japão, os estudantes conhecerão escolas de Ensino Médio de Mie e falarão sobre a cultura e a política educacional de São Paulo e do Brasil. Todas as despesas dos alunos e professores brasileiros serão custeadas pelo governo japonês.

“O intercâmbio cultural é fundamental para enriquecer os conhecimentos e ampliar os horizontes dos jovens. Desperta o interesse por outras culturas, pelo aprendizado de outros idiomas e pela história de outros povos. Estamos muito honrados com o convite. O Japão é um país irmão de São Paulo, que contribui muito para o enriquecimento cultural de nosso Estado”, afirma o secretário de Estado da Educação, Paulo Renato Souza.

O retorno do grupo ao Brasil está previsto para o dia 1º de agosto.