quarta-feira, 13/06/2018
EJA - Educação de Jovens e Adultos

Alunos e professores somam forças em prol do Grêmio Estudantil

Na EE Dimas Mozart e Silva, em Taquarituba, comunidade é beneficiada pela parceria

Como instituição, o Grêmio Estudantil é fundamental para a interação entre alunos, escolas e comunidade. Além disso, é a porta para uma vida de protagonismo social e movimentação política dos estudantes. Em Taquarituba, interior de São Paulo, os alunos e os professores da EE Dimas Mozart e Silva entendem a importância do assunto e carregam essa missão com o intuito de fortalecer ainda mais o convívio escolar.

Todo esse envolvimento faz com que o grêmio permaneça firme por gerações, conta a professora da unidade, Viviane Ramos. “Com o envolvimento dos gremistas nas ações e projetos na escola é possível o desenvolvimento do protagonismo juvenil, e sem dúvida o despertar dos outros alunos em querer fazer parte e valorizar a escola a qual pertencem”, explica.

Durante 2018 e meados de 2019, o Grêmio Verdade foi o escolhido, após o processo eleitoral e democrático, para representar o corpo discente. A atual presidente, Analice Leme de Morais, de 15 anos, tem experiência no assunto, tendo em vista que sua chapa foi reeleita e, na gestão anterior, ela era integrante da direção, quando realizava as funções de tesoureira. “Me escolheram para esse cargo, pois o nosso grêmio estava reduzido. Nós havíamos começado o ano com 12 membros, mas seis desistiram de suas funções. Eu gostei da indicação, pois acompanhei o trabalho do Raphael, que era o presidente, e fiquei inspirada”, esclarece a aluna.

Das principais propostas, tem três campanhas de doação, sobre mantimentos, agasalhos e livros. Tem a festa junina, uma gincana na semana das crianças e tem o festival musical, que já está sendo preparado, em parceria com os professores.

Sobre o que esperar ao decorrer da gestão, Analice acredita que a chapa será ainda mais atuante, “pois quando foram selecionados os novos integrantes, nós escolhemos os indicados pelos professores. Eu confio muito neles, porque eles mostram serviço e só recebem elogios. Estão, espero muita coisa boa!”

O Grêmio Verdade nunca está só. Sempre tem um professor orientando as suas ações. Essa relação com os professores é sadia, pois facilita muito a vida do gremistas e abre espaço para os representantes dentro da sala de aula. “Eu lembro que antes alguns não se davam bem com alguns professores, e isso refletia na sala de aula. E agora não, o que tem melhorada também o processo de aprendizagem”, enfatiza a presidente.

Analice não poupa as palavras, quando é para falar sobre os educadores. “Os professores nos apoiam bastante. Por exemplo, a Magda é uma parceria que já vem do ano passado. Tem um grupo de teatro e os gremistas participam, aí a gente ajuda ela e ela nos ajuda. Tem o Anderson, da a Viviane, os professores de português, todos sem exceção”, assegura. “Às vezes, temos reuniões, em horário de classe, que não podem ser adiadas e eles nos liberam. Outro exemplo, é que tudo o que fazemos é registrado em Ata, e com a ajuda dos professores a gente não se perde na construção dos relatórios. O apoio sem vem”, conclui a aluna.

Mas, afinal, qual a importância de uma relação aproximada e sadia entre professores e alunos? A professora Viviane tem sua resposta. “Sem dúvida é a melhor parte do meu trabalho. A relação sadia trás o despertar, o envolver e o descobrir, tornando assim o processo ensino aprendizagem mais interessante e motivador. Por exemplo: no projeto que desenvolvo, chamado ‘Nossa escola Sustentável’, tenho uma equipe de alunos denominada Sustent-ação, com 37 integrantes e pertencentes a várias series, tanto do Ensino Médio quanto Fundamental, inclusive de salas que não leciono. Temos uma organização extraclasse, em que as ações são realizadas em horários alternativos, ou seja, fora do horário de aula, seguindo uma escala de dias. Trata-se de um exercício interessante de respeito e trabalho em equipe, aprendizado esse essencial e importantíssimo a esses jovens nos dias atuais. O mais interessante é que os alunos monitores das ações são os integrantes do Grêmio Estudantil. Com isso, além dos projetos desenvolvidos por eles mesmos, também participam ativamente da Equipe. É fantástico!”

Essa relação só traz benefícios, pois a partir dessa interação se cria mais confiança, o que faz com que os alunos sintam que a escola é deles, e não o contrário. “Aprendo muito com eles. Os jovens precisam entender que eles são capazes e podem ir além. O trabalho do professor é importante em estimular o desenvolvimento dessas qualidades, uma vez que na maioria das vezes faltam oportunidades a esses jovens”, finaliza a professora Viviane Ramos.