quarta-feira, 01/07/2015
Boas Práticas

Jogo de Dama Humana testa conhecimentos matemáticos de alunos da rede

A atividade propõe que estudantes aprendam matemática de uma forma lúdica

Qual é o valor da expressão 2 + 3 x 2? Ou, o que é um triângulo equilátero? Algumas dessas perguntas marcaram o dia dos alunos da E.E. Romeu de Moraes, localizada em São Paulo. A unidade escolar promoveu, na última terça-feira, 30, uma atividade lúdica diferenciada com os alunos do Ensino Fundamental dos Anos Finais.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Intitulado de “Dama Humana”, o jogo, idealizado pela professora de Matemática, Isabel Cristina Mendes, visa trabalhar conceitos da disciplina de forma diferenciada. No game, os estudantes simularam um tabuleiro de dama, onde eles serão as peças. Cada peça é movida mediante ao acerto de uma questão de matemática.

Para representar ainda mais o jogo, os alunos do tabuleiro se vestiram com roupas que simbolizam as principais peças de dama, como peões, cavalos e bispos, por exemplo, nas cores branco e preto. “Trabalhar com expressões matemáticas, cálculos, além de desenvolver a disciplina de uma forma diferente é um dos objetivos dessa atividade”, conta Isabel.

A ação aconteceu na unidade escolar há exatamente três semanas, com outra turma do Ensino Fundamental dos Anos Finais.

Sobre o jogo

Em um tabuleiro espalhado pela sala de aula, 22 alunos são divididos em duas equipes. Dentro de cada grupo, um estudante é escolhido para mexer as “peças” e responder as perguntas sobre matemática, que são feitas pelos professores. Uma banca de alunos tenta responder as perguntas.

O grupo que acertar as questões ganha o direito de mexer uma de suas peças. Caso o estudante erre a resposta, a equipe adversária terá o direito de responder a pergunta. Se mesmo assim a equipe não souber a resposta para a questão, o time que iniciou ganhará outra chance de responder.

A equipe desafiada terá o direito de mover uma de suas peças, caso o time que iniciou a jogada não saiba a resposta para a pergunta. No caso de haver dama, ou seja, uma equipe chegar até o final do território do outro time, o aluno terá o direito de ressuscitar uma de suas peças ou adicionar uma nova se não tiver perdido nenhuma. Além disso, o estudante que chegar à última casa do adversário deverá voltar para a primeira. Ganha a equipe que eliminar todas as peças da outra.

“Eu acho muito importante esse tipo de ação, pois não trabalha só o abstrato, ela trabalha o concreto. O aprendizado da matemática torna-se mais difícil quando o aluno vê só o lado abstrato. E nessa atividade trabalharemos o concreto, a prática. Acredito que eles irão assimilar melhor os conceitos”, afirma Isabel.