sexta-feira, 12/08/2005
Últimas Notícias

Alunos vencedores do Concurso Jovem Poeta são premiados

Dez alunos de escolas estaduais receberam nesta quinta-feira, no auditório da Academia Paulista de Letras, no Largo do Arouche, o prêmio Paulo Bonfim de poesia. Eles foram os vencedores do concurso Jovem Poeta, criado em outubro do ano passado para premiar a produção poética de estudantes da 5ª à 8ª série do ensino fundamental e […]

Dez alunos de escolas estaduais receberam nesta quinta-feira, no auditório da Academia Paulista de Letras, no Largo do Arouche, o prêmio Paulo Bonfim de poesia. Eles foram os vencedores do concurso Jovem Poeta, criado em outubro do ano passado para premiar a produção poética de estudantes da 5ª à 8ª série do ensino fundamental e do ensino médio da rede estadual.

Quatrocentos convidados participaram da cerimônia de premiação, que teve a presença do poeta Paulo Bonfim, patrono do prêmio. Bonfim foi aplaudido de pé na abertura do evento. Os jovens poetas premiados estavam sentados na primeira fileira do auditório. Foram selecionados entre mais de 5 mil alunos da rede estadual que participaram do concurso. E os trabalhos premiados foram:

Ensino Fundamental:

“A Fome” de Viny César Pereira- EE Profa. Thereza Siqueira Mendes; DE Jales.

Professor Orientador: Lucineide Garcia

“Encontro” , de Ariane Fadel- EE Profa. Ephigênia C. M Fortunato; DE Jaú.

Professor Orientador: Meire Cristina Fiúza Canal

“A morte da Jacutinga de Eder Antônio Branquinho Dias- EE Haroldo Guimarães Bastos; DE Fernandópolis.

Professor Orientador: Claudia Roberta Gil Sabatin

“Cruz de Ferro”,  de Vanessa Ferreira Durão Sarti -EE João Clímaco Camargo Pires; DE Sorocaba

Professor Orientador: Sueli Aparecida S. Ravagni

“Mar Azul de Silvana da Silvahartzer Vieira- EE Edgard Francisco; DE Taboão da Serra.  

Professor Orientador: Maria da Glória Gonçalves

 

Ensino Médio  

“Escutem” de Michele Aparecida Bertanha- EE Prof. Martinho Sylvio Bizutti; DE de São Joaquim da Barra.

Professor Orientador: Leila Bertanha Damasceno

“A Melhor Idade” de Maisa Barcelos de Lima- EE Profa. Aracy Leme da Veiga Ravache- DE Leste 5.

Professor Orientador: Rita de Cássia Pires de Souza

“Nordestino” de Aristênio Fábio Lima Maia- EE Paschoal Carlos Magno; DE Itapecerica da Serra.

Professor Orientador: Marli Regina Lopes

Poema do Engarrafamento” de Rodrigo de Oliveira Arruda- CEES Prof. Noberto Soares Ramos; DE Sorocaba.

Professores Orientadores: Benedito Pistila, Maria Alice, Antônia Gilmara B. de Souza Rodrigues

“Tudo é Brincadeira” de Andressa Carla de Abreu- EE Prof. Francisco Alvez Brizola; DE Bauru

Professor Orientador: Ivonete Cabral de Oliveira

A festa da premiação combinou música de época, com a presença do grupo Trovadores Urbanos, poesia e vídeos históricos em pouco mais de uma hora. Os 10 jovens — cinco alunos de 5ª a 8ª séries e cinco do ensino médio — subiram ao palco para interpretar os próprios textos.

O secretário de Estado da Educação, Gabriel Chalita, enfatizou a importância do concurso para incentivar novos talentos e gerar uma micro revolução. “Nenhuma grande revolução deu certo no mundo. Apenas trocou-se um tirano por outro”, disse Chalita. “A revolução que dá certo é a micro revolução. Da poesia, da sensibilidade, da literatura… O prêmio continuará e isso fará com que surjam novos poetas para que ajudemos nessa micro revolução de uma vida com mais poesia”. E completou: “são os educadores que encantam na arte de gerenciar sonhos e também alimentam essa magia da poesia”.

O poeta Paulo Bonfim lembrou alguns trechos de suas falas nas primeiras premiações que recebeu ao longo de suas quase oito décadas de vida. “Creio na força do verbo, nos destinos da palavra, espada escrita e falada servindo nas grandes causas”.

No mesmo auditório, ao receber o troféu “Juca Pato” de Intelectual do Ano, Bonfim afirmou:” Todos aqui reunidos sabem, na própria carne, que escrever é andar de veias abertas dando de si aos que têm fome de justiça e de beleza”. Ao encerrar a fala, o poeta agradeceu ao secretário o gesto de ser o semeador da poesia no universo em que atua.

Prêmio cultural

Criado pela Secretaria de Estado da Educação em conjunto com o CRE – Centro de Referência em Educação Mário Covas , o prêmio vai dar aos vencedores um diploma e um acervo com cerca de 80 livros, avaliado em R$ 2.500,00. As poesias premiadas serão publicadas em página especial do site do CRE Mário Covas : www.crmariocovas.sp.gov.br.

O concurso

O concurso “Jovem Poeta” é destinado a alunos de 5ª a 8 ª séries do ensino fundamental e ensino médio da rede estadual. Cada aluno pode participar com uma poesia inédita, com no máximo 40 versos.

Seleção dos melhores trabalhos

Entre outubro e dezembro de 2004, os professores trabalharam a poesia em sala de aula para estimular a produção dos alunos. Cada escola criou uma comissão para escolher 5 poesias de alunos de 5ª a 8ª séries do ensino fundamental e 5 poesias de ensino médio. A comissão ficou encarregada de classificar e inscrever os alunos para a segunda fase, realizada nas Diretorias de Ensino.

As diretorias formaram comissões julgadoras para ler, analisar e selecionar 20 poesias – 10 do ensino fundamental e 10 do ensino médio – enviadas pelas escolas. As 882 poesias selecionadas por 81 diretorias de ensino foram encaminhadas para ao Centro de Referência em Educação Mário Covas. Na terceira etapa do concurso, em 6 de abril deste ano, foi feita a seleção de 5 poemas de alunos de 5ª a 8ª séries e 5 de alunos do Ensino Médio. Uma comissão julgadora formada pela Secretaria classificou os 10 trabalhos premiados levando em conta vários pontos: formas plásticas, originalidade, literariedade, ritmo, sonoridade, criatividade, e o equilíbrio entre a forma e o conteúdo.

Celso Bandarra e Luciane Salles