sexta-feira, 18/05/2007
Últimas Notícias

Astronomia e Astronáutica viram tema de Olimpíada disputada por alunos da rede estadual

Aproximadamente 70 alunos dos ensinos fundamental e médio da escola Inah Jacy de Castro Aguiar, na zona leste da Capital, participaram este mês da X Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica após sessenta dias de curso preparatório para integrar a competição. O incentivo para que participassem do evento faz parte do Projeto de Inclusão e […]

Aproximadamente 70 alunos dos ensinos fundamental e médio da escola Inah Jacy de Castro Aguiar, na zona leste da Capital, participaram este mês da X Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica após sessenta dias de curso preparatório para integrar a competição. O incentivo para que participassem do evento faz parte do Projeto de Inclusão e Inovação Educacional da escola, que tem como objetivo principal incluir alunos da rede pública em temas e eventos aos quais, normalmente, não teriam acesso. A idéia é dar aos alunos novas chances de análise e visão sobre o mundo em que vivem.

Sobre a Olimpíada

A X Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) reuniu mais de 13 mil escolas cadastradas. Escolas públicas e privadas de todo o país podem participar da atividade, que tem como objetivo despertar o interesse dos alunos pela astronomia e astronáutica. Mais de 76 mil estudantes participaram da primeira edição, em 2003. No ano passado, este número chegou a 306 mil.

A expectativa para 2007 é que 500 mil alunos participem da olimpíada, segundo o chefe de gabinete da Agência Espacial Brasileira (AEB), Luiz Umberto Savastano. “Além de a prova ser um instrumento de informação e formação, existe a interação com a escola, pois todas as instituições que participam recebem certificado, medalhas, e kits de material didático com livro, CD, folder e revistas.

Os materiais são oferecidos a professores para que eles possam explorar em sala de aula o assunto, que é um tema atual e envolve tecnologia de ponta”, disse Savastano.

Os temas abordados na olimpíada englobam desde a origem da Terra até fases da Lua, Leis de Kepler, estágio de formação das estrelas e buracos negros, sondas espaciais, satélites, foguetes e o programa espacial brasileiro. Os alunos melhor colocados em Astronáutica ganharão viagem de uma semana para o Complexo Aeroespacial Brasileiro, em São José dos Campos (SP).

Já os alunos com as melhores notas em Astronomia serão convidados a participar da reunião anual da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB). Todos os participantes receberão certificados no final da competição e o resultado será divulgado em junho. A olimpíada é promovida pela Agência Espacial Brasileira (AEB) e tem o apoio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Comando Geral de Tecnologia Aeroespacial (CTA).

Celso Bandarra