terça-feira, 05/11/2013
Ler e Escrever

Aulas de inglês para aluno dos Anos Iniciais do Fundamental serão focadas na oralidade

Cerca de 1,5 mil estudantes com idade a partir de 6 anos serão atendidos

Duas vezes por semana, alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental frequentarão aulas de inglês. A ação acontecerá por meio de um projeto piloto da Educação paulista, que incluiu a disciplina na rotina escolar de 1,5 estudantes da rede estadual a partir dos 6 anos de idade.

A ação é desenvolvida em parceria com o Ministério da Educação e Cultura da Holanda. Nesta primeira fase, 10 escolas estaduais de diferentes regiões do Estado serão atendidas. É a primeira vez que o idioma será oferecido para este público.

A inovação está articulada ao programa Ler e Escrever e será inserida na grade curricular das escolas. Os alunos terão aulas duas vezes por semana.  Para os professores, a Educação implantou na Escola de Formação e Aperfeiçoamento do Professor (EFAP) um curso especializado com duração de uma semana.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Método de ensino

Será utilizado o método de ensino Early Bird, com assessoria da Universidade de Ciências Aplicadas de Roterdã (RUA). É uma metodologia de ensino diferente, especializada na faixa etária estipulada como alvo, que trabalha a oralidade sem comprometer a alfabetização.

O lançamento do projeto contou com a presença do secretário da Educação, professor Herman Voorwald, e dos 60 educadores da rede estadual que serão os primeiros a oferecer estas aulas de inglês já a partir deste mês. A abertura da formação, que aconteceu nesta segunda-feira (4), teve a participação, por videoconferência, direto da Holanda, do professor Karel Philipsen. Ele é diretor do Centro Early Bird, que inspirou o projeto paulista.

O projeto começa nestas primeiras 10 escolas e, no próximo ano letivo, mais 40 unidades de outras 40 diretorias de ensino oferecerão as aulas para cerca de 8 mil crianças a partir dos 6 anos.

“A rede de ensino paulista, mais uma vez, é pioneira na oferta de novas metodologias de ensino. Ampliar a oferta de aulas de idiomas faz parte da política prioritária da Secretaria, exemplificada pelos cursos online de inglês e espanhol oferecidos a alunos e servidores e também pelos 224 Centros de Estudos de Línguas que oferecem aulas de até 7 idiomas aos estudantes da rede”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.

A parceria com Holanda foi firmada por ser um país referência no ensino do segundo idioma durante a alfabetização.