terça-feira, 27/05/2014
Releases

Aulas do Via Rápida iniciam hoje para 90 alunos da capital e região metropolitana

Parceria com Secretaria de Desenvolvimento Econômico oferece a alunos do Ensino Médio opções de formação voltada ao mercado de trabalho e amplia permanência de estudantes na escola As aulas do programa “Via Rápida – Educação Integral” terão início nesta segunda-feira (26) para 90 alunos da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo na capital […]

Parceria com Secretaria de Desenvolvimento Econômico oferece a alunos do Ensino Médio opções de formação voltada ao mercado de trabalho e amplia permanência de estudantes na escola

As aulas do programa “Via Rápida – Educação Integral” terão início nesta segunda-feira (26) para 90 alunos da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo na capital e região metropolitana. A iniciativa, que oferece aulas de formação voltadas ao mercado de trabalho, é desenvolvida em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

O projeto está atrelado ao Programa Via Rápida Emprego do governo paulista e possui 13 opções de formação em diferentes áreas como “Cuidando de Idosos”, “Agentes de Turismo”, “Gestor de Projetos Sociais” e “Organizador de Eventos”. As aulas são voltadas a alunos da 3ª série do Ensino Médio e acontecem depois da grade regular de ensino, o que amplia a jornada dos estudantes na rede estadual.

Na capital e região metropolitana de São Paulo, são 90 alunos que terão início ao curso de “Logística Básica” nesta segunda-feira. Na primeira semana do mês, outros 30 alunos começaram as aulas “Recepção e Atendimento”. Em todo o Estado, as vagas foram distribuídas em 330 escolas, de 135 municípios diferentes.

“Com o Via Rápida, nossos alunos do Ensino Médio poderão concluir os estudos com uma dupla formação, regular e técnica, e mais preparados para o mercado de trabalho. Além disso, ampliamos a permanência dos nossos alunos na escola e fortalecemos o compromisso com a educação integral, pedagógica e social dos estudantes”, afirma a secretário da Educação, professor Herman Voorwald.