terça-feira, 23/04/2013
Sociedade

Aulas na rede estadual acontecem normalmente nas escolas paulistas

É importante que pais e alunos mantenham sua rotina de ensino e não deixem de comparacer às escolas

As aulas nas escolas estaduais de São Paulo estão acontecendo normalmente. No período da tarde da última segunda-feira (22), por exemplo, houve acréscimo de apenas 0,9% de ausências de professores com relação ao índice registrado diariamente. É importante que pais e alunos mantenham sua rotina e não deixem de ir às escolas, pois as aulas estão sendo realizadas.

Vale destacar que, com o objetivo de oferecer melhores condições de trabalho aos professores, a Secretaria da Educação elabora, por meio de Comissão Paritária composta por representantes de associações e sindicatos de profissionais da rede estadual de ensino, os Planos de Carreiras do Magistério, que devem ser concluídos ainda neste semestre.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

A atual gestão está permanentemente à disposição para o diálogo com as entidades sindicais. Procurada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOSP), a Secretaria da Educação recebeu representantes da entidade em 23 reuniões ao longo da gestão. Outros 26 encontros com entidades e representantes de associações também fizeram parte da agenda de diálogos entre a Secretaria da Educação e a rede estadual, por meio da Comissão Paritária.

Política salarial

A valorização dos professores e demais funcionários da rede estadual de ensino está entre as prioridades do Governo de São Paulo, que implantou em 2011 uma inédita Política Salarial. Na última semana, foi encaminhado à Assembleia Legislativa um projeto de lei complementar para conceder novo aumento de 8,1% aos profissionais da Educação. Com o acréscimo proposto, o aumento escalonado até 2014 cresce de 42,2% para 45,1%.

Desse modo, os professores da rede estadual paulista, que já ganham 33,3% mais que o piso nacional vigente, passarão a ter, a partir de julho, uma remuneração 44,1% maior que o vencimento mínimo estabelecido em decorrência da Lei Nacional do Piso Salarial Magistério Público.