quarta-feira, 06/03/2013
Releases

Barjas Negri é o novo presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação

O economista Barjas Negri (PSDB) foi apresentado hoje como novo presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo. A escolha de Negri pelo governador Geraldo Alckmin foi anunciada na tarde de hoje (06/03) em cerimônia realizada na sede da Secretaria da […]

O economista Barjas Negri (PSDB) foi apresentado hoje como novo presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo. A escolha de Negri pelo governador Geraldo Alckmin foi anunciada na tarde de hoje (06/03) em cerimônia realizada na sede da Secretaria da Educação e contou com a presença dos secretários da Educação, professor Herman Voorwald, e da Casa Civil, Edson Aparecido.

“Assumir o comando da FDE simboliza um desafio proposto pelo governador Geraldo Alckmin e, na condição de homem de planejamento, vou colaborar com a execução das políticas públicas e para o avanço contínuo na melhoria da qualidade de ensino do Estado de São Paulo”, afirma Negri.

A FDE é responsável pela administração dos contratos de obras da rede estadual de ensino e gestão de programas como Escola da Família, Cultura é Currículo e Acessa Escola.

Trajetória política

Formado em economia pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep) e mestre e doutor em economia pela Unicamp, Barjas Negri, 62 anos, tem uma extensa carreira política. O economista ingressou na vida pública aos 29 anos, em 1979, quando exerceu o cargo de secretário municipal de Educação (1979-1982), na cidade de Piracicaba.

De 1983 a 1986 foi coordenador de Políticas Sociais e de Planejamento e Avaliação do Governo do Estado de São Paulo, na gestão de Franco Montoro. Atuou também como secretário de Habitação e presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), de 2003 a 2004.

No âmbito nacional, trabalhou durante os oito anos do Governo Fernando Henrique Cardoso. Entre 1995 e 1996, exerceu o cargo de secretário-executivo do Fundo Nacional de Desenvolvimento para a Educação (FNDE), no Ministério da Educação. Em 1997, tornou-se secretário-executivo do Ministério da Saúde, cargo que ocupou até fevereiro de 2002, quando assumiu o Ministério da Saúde na função de ministro.

Negri foi também prefeito de Piracicaba de 2005 até o ano passado. Em 2004 obteve 68% dos votos válidos. Para o segundo mandato, recebeu 88% dos votos válidos, uma das maiores votações do país.