segunda-feira, 11/06/2018
Governo do Estado de São Paulo
EJA - Educação de Jovens e Adultos

Bibliotecas paulistas oferecem opções que vão muito além da leitura

Com o guia Biblioteca Virtual, saiba localização, contato e temática do ambiente procurado

O estado de São Paulo está repleto de bibliotecas públicas. Nestes locais, é possível ler todos os tipos de obras e ainda levar um livro para casa, caso seja necessário. Pode até parecer um hábito antigo, em tempos de e-books, mas muita gente ainda prefere o contato físico com as folhas de papel. Além disso, as bibliotecas oferecem muito mais do que um único serviço, tem DVD’s, sala de computadores e até de vídeo games. Então, não perca tempo e visite o espaço mais próximo da sua casa.

– Clique aqui e encontre a biblioteca mais próxima.

A Biblioteca Virtual do Governo do Estado de São Paulo preparou um guia completo com todos os dados das bibliotecas públicas com localização, contato e temática do ambiente procurado. Com certeza, uma delas fica bem pertinho de você.

Caso tenha interesse em algum tema, você pode entrar em contato direto com a instituição para verificar o regulamento de consulta ao acervo, horários de funcionamento e obter outras informações relevantes.

Para os alunos e professores que moram fora da capital, é possível, ainda, consultar os endereços das bibliotecas do interior e litoral pelo Sistema Estadual de Bibliotecas (Siseb). Ele disponibiliza uma ferramenta de pesquisa em que é possível obter os endereços, contatos, horários de atendimento e outras informações sobre o acervo e a infraestrutura das bibliotecas municipais.

Salas de Leitura

Em São Paulo, a Sala de Leitura é um ambiente pedagógico e multidisciplinar que recebe iniciativas de diversos professores das unidades, como oficinas de contação de histórias, clubes de leitura, teatros e jogos lúdicos. O espaço também é equipado com livros, jornais, revistas e conteúdo audiovisual, como DVDs e CDs.

Mais de 3 mil escolas estaduais já possuem Sala de Leitura. Mas esse número só tende a crescer. Os prédios são inaugurados com esse espaço pedagógico, que passou a fazer parte do projeto arquitetônico padrão para a construção de novas unidades.

A professora da E.E. Prof Lea Silva Moraes, Adriana Basseti, aproveitou o ambiente para desenvolver trabalhos antes realizados apenas em sala de aula. Assim, alunos do 6º ano elaboraram um livro. Durante os encontros, as crianças transformaram imagens em textos narrativos. Segundo a professora, “após as aulas, a visitação em horários alternativos, como intervalos e o almoço, dobrou e impulsionou a busca dos estudantes por novas obras”, conta Adriana.

Na E.E Profª Nancy de Oliveira Fidalgo, mostras culturais, de vídeo e bastante pesquisas fazem parte da rotina da sala de leitura. O professor Djalma Ribeiro da Silva explica que promove “iniciativas que estimulam os mais de 1200 alunos da unidade a buscarem informações multidisciplinares por meio dos livros”. Para o professor, a variedade de projetos também age como estímulo. “Além da literatura, aqui encorajamos a pesquisa e a busca incessante de conhecimento”, conclui.