sexta-feira, 16/04/2004
Últimas Notícias

Bolsistas aprendem como usar a medicina chinesa

Fim de semana é de capacitação para dois mil universitários que trabalham no programa Escola da Família e vão aplicar as técnicas na comunidade Depois dos cerca de 3 mil professores de Educação Física da rede estadual de ensino terem sido capacitados em técnica terapêutica da Medicina Chinesa, o Lien Ch’i, agora é a vez […]

Fim de semana é de capacitação para dois mil universitários que trabalham no programa Escola da Família e vão aplicar as técnicas na comunidade

Depois dos cerca de 3 mil professores de Educação Física da rede estadual de ensino terem sido capacitados em técnica terapêutica da Medicina Chinesa, o Lien Ch’i, agora é a vez de 2 mil universitários bolsistas do programa Escola da Família na Capital. A capacitação será nos dias 17 e 18 de abril, das 8 às 17h30, no Ginásio Mauro Pinheiro, no Ibirapuera. Os conhecimentos adquiridos por eles serão aplicados junto às comunidades que freqüentam as escolas estaduais nos finais de semana.

Os universitários vão treinar oito movimentos do Lien Ch’i, técnica oriental de meditação originária do Kung Fu, que simula o comportamento da natureza e de animais sagrados da China, e que trabalha a consciência da percepção. Os chineses acreditam que, ao imitar a natureza e os bichos, os praticantes incorporam suas características e conseguem liberar a energia vital que deve circular livremente pelo organismo para que as funções físicas e mentais permaneçam em equilíbrio.

A Secretaria de Estado da Educação e a Associação de Medicina Tradicional Chinesa do Brasil assinaram, em novembro do ano passado, um termo de cooperação para a capacitação dos professores de Educação Física da rede. No mês passado, 3 mil professores foram diplomados. A técnica agora está sendo incluída no programa curricular dos alunos do Ensino Fundamental e Médio. O objetivo é utilizar a filosofia chinesa e as técnicas de meditação para diminuir o estresse diário dos jovens, melhorar o desempenho escolar e proporcionar mais qualidade de vida aos alunos.

Programa Escola da Família

As escolas da rede estadual transformaram-se em grandes espaços de convivência. As mais de 5 mil unidades, espalhadas pelos 645 municípios do Estado, estão abrindo as portas a seus alunos e às comunidades locais para a apresentação do programa Escola da Família, uma iniciativa da Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a Unesco, que está promovendo atividades culturais, esportivas e pedagógicas durante os finais de semana em toda a rede.

O programa Escola da Família, que também tem apoio do Instituto Ayrton Senna e do Faça Parte – Instituto Brasil Voluntário, começou oficialmente em agosto de 2003 e foi criado pela Secretaria da Educação a partir da idéia de renovar a relação entre a unidade escolar e a comunidade, com o objetivo de promover uma interação contínua entre todos os setores ligados ao ambiente de aprendizado.

Para movimentar os mais de 5,5 milhões de alunos da rede nos fins de semana, o Escola da Família conta com um educador profissional por unidade, com uma equipe de voluntários e com universitários bolsistas espalhados por todo o Estado. As bolsas são concedidas pela Secretaria da Educação em convênio com as faculdades e universidades particulares. A Secretaria oferece 50% do valor das mensalidades, limitado a um teto máximo de R$ 267,00, e as universidades complementam os 100% para os alunos escolhidos.

Os universitários e voluntários passam por treinamento e capacitação. Eles trabalham 16 horas em cada final de semana (8 horas aos sábados e outras 8 horas aos domingos). O Programa Escola da Família tem duração prevista de três anos e, atualmente, oferece 25 mil bolsas de estudos. De agosto a dezembro de 2003 mais de 10 milhões de crianças, adolescentes e adultos participaram das suas atividades.

EVENTO

Dia: 17 e 18 de abril de 2.004

Horário: Das 8 às 17h30

Local: Ginásio Mauro Pinheiro

Rua Abílio Soares, 1.300 – Ibirapuera