quarta-feira, 30/11/2005
Últimas Notícias

Casamento perfeito: escola da família e bolsa universidade.

30 mil universitários trabalham nos fins de semana em troca de bolsa de estudos integral. Em 2006, número de beneficiados pode passar de 44 mil alunos. Inscrições serão abertas em janeiro. Além de reunir a comunidade aos finais de semana nas escolas da rede pública e, com isso, reduzir a violência no entorno da escola, […]

30 mil universitários trabalham nos fins de semana em troca de bolsa de estudos integral. Em 2006, número de beneficiados pode passar de 44 mil alunos. Inscrições serão abertas em janeiro.

Além de reunir a comunidade aos finais de semana nas escolas da rede pública e, com isso, reduzir a violência no entorno da escola, o Programa Escola da Família também está possibilitando que ex-alunos da rede estadual tenham oportunidade de cursar uma faculdade com a Bolsa Universidade. O volume de estudantes beneficiados pode ser comparado ao número de alunos de uma universidade pública. O programa vem sendo chamado de 4ª universidade pública paulista.

Enquanto a Unicamp tem 16.313 alunos matriculados na graduação e a Unesp conta com aproximadamente 30 mil universitários, o bolsa universidade possibilita que mais 30 mil jovens custeiem seus cursos em escolas particulares.

Para o ano de 2006, com a ampliação do programa para a rede municipal, a intenção é que o Bolsa Universidade se equipare ao número de alunos matriculados na USP, que atualmente é de cerca de 44 mil jovens.

BOLSA UNIVERSIDADE

Cerca de 30 mil jovens universitários paulistas dedicam seus finais de semana ao Escola da Família e, em contrapartida, têm seus estudos custeados pelo o que se tornou o maior programa de concessão de bolsas de estudo do país, realizado em parceria com 339 instituições particulares de Ensino Superior.

As parcerias garantem aos universitários 100% de gratuidade no custeio de seus cursos, sendo 50% da mensalidade paga pelo Estado (limitada a um teto de R$ 267,00/mês, renovável semestralmente) e o restante financiado pela própria faculdade. Os universitários ganham a bolsa, regressam às origens para ajudar a escola pública em ação comunitária.

INSCRIÇÕES

Para o ano de 2006, as inscrições para os bolsistas acontecem entre os dias 2 e 15 de janeiro. Para se candidatar a uma das bolsas é necessário ter concluído o Ensino Médio na rede estadual paulista (onde deve ter estudado no mínimo os três anos), estar regularmente matriculado em curso de graduação de Instituição Privada de Ensino Superior conveniada com o Programa, não estar recebendo outro benefício para custeio da mensalidade do curso superior, ter interesse e disponibilidade para participar de atividades do Programa, totalizando 16 horas para o desenvolvimento das atividades aos finais de semana junto às escolas públicas estaduais.

REDE MUNICIPAL

O programa Escola da Família também está estendido às escolas da rede municipal. Em agosto, o governador Geraldo Alckmin liberou R$ 48 milhões, destinados ao custeio de 15 mil bolsas de estudos em cursos superiores a alunos universitários que atuarão como educadores nas escolas abertas nos fins de semana. Atualmente, 134 municípios fizeram adesão e, destes, 50 começaram a abrir as escolas da rede aos finais de semana. As prefeituras interessadas em participar do Escola da Família devem fazer um cadastro no site do programa, o www.escoladafamilia.sp.gov.br.

SOBRE O PROGRAMA

O Programa é uma realização da Secretaria de Estado da Educação em parceria com a Unesco, Instituto Ayrton Senna, Instituto Faça Parte – Brasil Voluntário e mais 339 instituições de ensino superior conveniadas. Lançado em agosto de 2003, o Escola da Família tem por objetivo abrir as portas das escolas estaduais aos finais de semana, oferecendo atividades de cultura, esporte, saúde e qualificação profissional para alunos, pais, professores e comunidade do entorno escolar.

Para realizar as atividades, o Programa conta com educadores profissionais (professores da rede estadual), educadores universitários (bolsistas), diretores e vice-diretores de escola, coordenadores de área e voluntários.

Informações sobre a escola mais próxima da sua residência, ou sobre o Programa, podem ser obtidas pela Central de Atendimento da Secretaria de Estado da Educação pelo telefone 0800 – 77 000 12.