segunda-feira, 24/10/2016
Boas Práticas

Com apenas 14 anos, aluno de José Bonifácio é campeão de xadrez dos Jogos Escolares de SP

Renan Martins Teles conta como foi a experiência de participar da competição entre escolas estaduais

A rede estadual paulista possui inúmeros jovens talentos que, além de mandarem bem nas salas de aula, se destacam em inúmeras outras atividades. É o caso de Renan Martins Teles, aluno da E.E. Professor Aparecido Euzébio Torres, situada em José Bonifácio. Com apenas 14 anos de idade, o jovem foi campeão de xadrez dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo deste ano.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

O resultado é fruto de um intenso treinamento na escola estadual. “Meu irmão se tornou voluntário e criou o projeto de xadrez no Programa Escola da Família. Então todos os fins de semana eu vinha aqui e jogava contra outros competidores. Só que eu comecei a me destacar muito, e passei a participar dos torneios. Com isso comecei a treinar também em casa, sempre três horas por dia”, conta o aluno.

Antes de se destacar na categoria mirim da maior competição entre escolas do Estado, Renan mandou bem também em disputadas na região onde estuda e mora. “Também fui campeão paulista do interior”, revela.

Classificação para os Jogos Escolares da Juventude

Com o título, o aluno ganhou vaga direta para participar dos Jogos Escolares da Juventude, que aconteceram em João Pessoa, na Paraíba. Na ocasião, Renan terminou em 12º lugar, numa disputa contra 25 competidores das mais variadas regiões do Brasil.

“Tudo isso é resultado do intenso treinamento que faço. É muito gratificante poder representar São Paulo nessa modalidade”, conclui o jovem.

Xadrez como instrumento pedagógico

Na E.E. República da Bolívia, localizada no bairro Jardim São Paulo, o jogo de xadrez é uma das atividades mais disputadas entre os alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Cerca de 30 estudantes participam do projeto realizado desde 2013.

A ideia de implantar uma nova atividade na escola surgiu por meio de um encontro entre o diretor da unidade escolar, Antonio Carlos Torres, e o professor de xadrez, Flávio Cardoso de Oliveira. Saiba mais aqui.