sexta-feira, 18/01/2013
Pais e Alunos

Educação investe R$ 40 milhões em pequenas reformas de volta às aulas

Anúncio aconteceu nesta sexta-feira (18) em escola da zona norte de São Paulo

Na manhã desta sexta-feira (18), o governador Geraldo Alckmin e o chefe de gabinete da Secretaria da Educação, Fernando Padula, deram início às atividades do Trato da Escola na E.E. Província de Nagasaki, na zona norte da capital. Com um investimento de R$ 40 milhões, o programa pretende que as mais de cinco mil unidades de ensino da rede estadual estejam em ordem para receber os cerca de 4,3 milhões de alunos na volta às aulas.       

Anualmente, cada escola estadual recebe R$ 7.900, que podem ser empregados na contratação de pequenas reformas ou reparos, pintura e troca de equipamentos. Os recursos são repassados às Associações de Pais e Mestres (APM). “Estamos investindo para que no dia primeiro a escola esteja limpa, arrumada e preparada para receber bem os nossos alunos”, afirmou o governador Geraldo Alckmin.        

Siga a Secretaria de Educação de São Paulo no Twitter e no Facebook

Somente nos últimos dois anos, a Secretaria da Educação investiu R$ 883,5 milhões em reformas, ampliações ou construções de escolas estaduais em todo o Estado. “Investimos regularmente em reformas, ampliações ou construções de escolas, mas, ainda assim, é importante, no início de cada ano, preparar as unidades para recepcionar os alunos em espaços adequados ao desenvolvimento pedagógico”, afirmou o secretário da Educação do Estado, professor Herman Voorwald, representado no evento por Fernando Padula, chefe de gabinete da Educação.

Inovação

Na E.E. Professor Architiclino Santos, no Parque Continental, a verba do Trato na Escola foi utilizada de forma inovadora. Muito além de colorir as paredes da unidade, a equipe gestora teve a ideia de utilizar cores diferentes em cada sala, para auxiliar alunos e professores. “A cromoterapia é uma ciência que harmoniza e cuida da mente, por isso trouxemos esse projeto para a unidade no ano passado e utilizamos a verba do Trato na Escola para pintar as salas de aula”, conta a vice-diretora Marisley Marino.

A ideia rendeu bons frutos para a escola, que retomou o projeto neste ano, trocando as cores de algumas salas e retocando a pintura de outras. “Com esse projeto, os alunos passaram a valorizar ainda mais a escola”, afirma a professora Maristela. Confira como ficou a escola aqui.