quarta-feira, 25/02/2015
Pais e Alunos

Combate à dengue é levado para a sala de aula por professores da rede estadual

Alunos aprendem como eliminar possíveis focos em casa e na comunidade escolar

A Educação levou um importante reforço no combate contra a dengue para as 5 mil escolas estaduais.

A atenção sobre a transmissão de vírus por meio do mosquito Aedes aegypty, além dos temas sobre à saúde coletiva, epidemias e pandemias, fazem parte do currículo do Ensino Fundamental e Médio e podem ser debatidos em sala de aula.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

As aulas também alertam os estudantes sobre a possível expansão da doença e os alunos recebem informações sobre como eliminar os criadouros em casa e na comunidade. Além disso, as equipes de educadores e voluntários do programa Escola da Família aderiram à campanha e, aos fins de semana, ensinam crianças e adultos sobre como prevenir a disseminação do inseto. Atualmente, são 2,3 mil escolas que abrem as portas aos sábados e domingos com a oferta de oficinas.

“Além de proteger estudantes e funcionários, a Secretaria da Educação tem a preocupação de orientar as famílias e comunidades do entorno de nossas escolas. Para isso, investimos em boas práticas dentro das unidades e que serviam de exemplo para os municípios, fazendo com que o nosso estudante seja o multiplicador do comportamento preventivo”, afirma Ghisleine Trigo, diretora da Coordenadoria Geral da Educação Básica (CGEB) da Secretaria.

Prevenção com teatro

Desde janeiro, diretores e funcionários de escolas recebem orientações sobre eliminação de possíveis focos da larva, com o apoio da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), órgão da Secretaria da Saúde do Estado. As unidades de ensino também estão desenvolvendo trabalhos de conscientização. Na E.E. Benedito Tolosa, na zona norte da capital, por exemplo, os alunos criaram uma peça de teatro e ensinam os mais jovens como combater o mosquito de maneira divertida. A direção também espalhou cartazes em vários pontos da escola.