sexta-feira, 11/03/2005
Últimas Notícias

Concurso de Educação Viária premia escolas estaduais

Parceria entre Secretaria da Educação e Instituto Mapfre distribuirá kits educativos para as escolas estaduais O secretário Gabriel Chalita e o representante da Mapfre entregaram esta quinta-feira, 10, os prêmios do concurso de Educação Viária e a assinatura da parceria que vai beneficiar 4 milhões de alunos da rede estadual. O concurso elegeu as escolas […]

Parceria entre Secretaria da Educação e Instituto Mapfre distribuirá kits educativos para as escolas estaduais

O secretário Gabriel Chalita e o representante da Mapfre entregaram esta quinta-feira, 10, os prêmios do concurso de Educação Viária e a assinatura da parceria que vai beneficiar 4 milhões de alunos da rede estadual. O concurso elegeu as escolas que apresentaram os melhores trabalhos sobre o tema – maquetes, painéis, pesquisas, textos, representação teatral, vídeos, entre outros.

Entre os prêmios, bicicletas equipadas com acessórios desegurança para cada uma das escolas estaduais finalistas: Silvio Romero (São Bernardo do Campo), Carmélia Mello Fonseca (Araçatuba), Luis Henrique Marchi (Sumaré), Fortunato de Camargo (Itapetininga), Prof. Aggêo Pereira do Amaral (Sorocaba) e Profa Júlia da S. Mello (Ribeira). Além disso, a professora Zeila Maria dos Santos Dias, da EE Profa Julia de Silva Mello, ganhou m computador por ter realizado em 2004 atividades que mudaram o dia-a-dia dos alunos.

O Secretário Gabriel Chalita falou sobre a importância de estudar os cuidados no trânsito. “O trânsito é ligado à vida, se nós não aprendermos a preservá-la, de nada adianta estudar as outras matérias. Por isso, a Secretaria mantêm hoje mais de 600 parcerias com ONGs, Entidades e Organizações, para estarmos evoluindo com estes projetos”.

Javier Oliveros Peres, representante da Mapfre no Brasil, ficou muito honrado em fazer parte da equipe. ”Num país onde as pessoas morrem quatro vezes mais do que em guerras e conflitos, o projeto já está começando a mostrar os resultados”, disse.

Em nome das escolas vencedoras, a professora Zeila Maria dos Santos Dias disse que este projeto é totalmente em prol da valorização da vida. “Estou muito orgulhosa em fazer parte de um trabalho tão importante para a sociedade”.

O projeto beneficiou no ano passado 2,3 mil escolas e 2,3 milhões de alunos. Este ano, mais 2,5 mil escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio receberão um kit com guia do educador, cartilha de educação viária – utilizadas pelos professores em sala de aula ou em atividades extracurriculares – e um CD-Rom com desenhos animados e jogos interativos.

A campanha é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Educação com o Instituto Mapfre de Segurança Viária e pretendesensibilizar professores e estudantes quanto aos principais perigos do trânsito. Outro ponto principal é facilitar o aprendizado de conceitos como uso do cinto de segurança, capacetes, respeito aos limites de velocidade e sinalização.

Instituto Mapfre de Segurança Viária – Com 9 anos de existência, o Instituto faz parte de uma das cinco fundações da Mapfre, empresa seguradora espanhola. A parceria com a Secretaria de Educação para a distribuição dos kits em todas as escolas estaduais de ensino fundamental é parte de uma campanha de segurança viária iniciada em 2002 pelo Instituto Mapfre.

DADOS
O número de crianças envolvidas em acidentes de trânsito é preocupante. Eles mostram como uma campanha é importante para que haja uma maior conscientização entre pais, professores e as próprias crianças. Confira abaixo alguns dados da Abranet:

– 26,3 % das mortes por causas externas de crianças até 14 anos acontecem por acidentes no trânsito

– A cada dia no Brasil, pelo menos quatro crianças são mortas por atropelamento

– O número é considerado alto pelas autoridades e especialistas

– Os acidentes de transporte representam, em média, 50% das mortes por causas externas na faixa etária de 10 a 14 anos

– É a segunda causa de mortes entre crianças, só perdendo para afogamentos

– As crianças entre 5 e 9 anos são as mais atingidas por acidentes de trânsito

Paola Martins