quarta-feira, 03/02/2016
Lazer

Dicionário de Carnaval: confira o significado dos principais termos usados pelos foliões

Festa começa no próximo dia 9 de fevereiro

O ano letivo de 2016 se inicia no próximo dia 15 de fevereiro, mas, antes, os quatro milhões de alunos da Educação têm pela frente o último feriado antes do retorno das aulas: o Carnaval! Principal festa popular do Brasil, o Carnaval é um evento marcado por muita diversão pois reúne milhares de foliões que lotam as ruas para celebrar a data com blocos, fantasias, máscaras e muito samba.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

E entre as principais características da festa, estão os tradicionais verbetes de Carnaval, termos que designam os principais acontecimentos de uma escola de samba e que estão na boca do povo durante os dias que antecedem o evento festivo.

Pensando nisso, a Educação selecionou seis dos principais termos usados pelos foliões de Carnaval para você cair no samba com muito conhecimento sobre a festa e iniciar 2016 com alto astral nas salas de aula. Confira:

1) Abre-alas: trata-se do primeiro carro alegórico apresentado pela escola de samba, logo após a apresentação da comissão de frente. Tem como costume carregar o nome da agremiação e também de símbolos e mascotes da escola.

2) Pavilhão: nome dado para aquele que apresenta símbolo, nome, cores e fundação da escola. Geralmente é protegido pela porta-bandeira.

3) Barracão: local onde são confeccionadas as fantasias e carros alegóricos que desfilam no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, e na Sapucaí, no Rio de Janeiro.

4) Concentração: local onde a escola se prepara para o desfile, onde as alas são distribuídas e onde tudo é montado.

5) Desfile das escolas de samba: evento mais tradicional da festa, os desfiles das escolas de samba acontecem geralmente nos sambódromos. Há também desfiles dos tradicionais bloquinhos de ruas, que reúnem milhares de pessoas e fecham ruas e avenidas de uma cidade.

6) Confete e serpentina: esses apetrechos chegaram ao Brasil em 1892. O primeiro era a munição usada na disputa entre os cordões. Já as serpentinas serviram para substituir as flores que eram atiradas para saudar a passagem dos carros alegóricos.