terça-feira, 08/03/2022
Notícia

Cordel por Elas: projeto multidisciplinar aborda a violência contra as mulheres  

Alunos da Escola Estadual Visconde de Mauá apresentaram suas produções e discutiram a temática nas palestras com representantes de órgãos públicos 

O combate à violência contra a mulher foi tema de pesquisa durante o mês de fevereiro dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental e da 1ª série do ensino médio da Escola Estadual Visconde de Mauá, da cidade de Mauá. O projeto, nomeado Cordel por Elas, culminou nesta segunda-feira (7) com apresentações dos cordéis criados pelos alunos e palestras com a Secretária de Políticas Públicas para Mulheres de Mauá, Celma Dias, o agente da Defensoria Pública do município, Aristeu Bertelli, e a advogada e rapper Jacque Cipriany, que envolveu os alunos com suas composições.

O Cordel por Elas, coordenado pelo professor de História André Sapanos, contou com aulas de Língua Portuguesa sobre como estruturar um cordel e de Arte para aprender técnicas de xilogravura. O projeto envolveu 8 turmas que discutiram as diversas formas de violência contra as mulheres (física, sexual, patrimonial e psicológica) e apresentaram em forma de cordel como identificá-las, além de propor medidas de prevenção e orientação aos leitores.

O projeto teve também o apoio da Secretaria de Justiça e Cidadania, que forneceu a cartilha de enfrentamento e combate à violência contra as mulheres, da Defensoria Pública, por meio do Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (NUDEM), com cartilhas sobre a lei Maria da Penha, masculinidade e cyberbullying.

“Essa relação com entidades externas é muito importante, pois estamos falando com representantes que lidam cotidianamente com situações de violência. E trazer as experiências para dentro da escola, para poder dialogar com os estudantes, é fundamental para que eles percebam que de fato essas situações acontecem e que a gente precisa combater”, ressaltou André Sapanos.

Para a diretora da unidade, Delma Nogueira, esse tipo de projeto “incentiva a cidadania dentro da escola, e faz com que os alunos se envolvam e tenham mais vontade de participar”.

Todas as turmas envolvidas no projeto apresentaram seus cordéis para a escola. O coordenador do projeto anunciou que uma coletânea com os melhores cordéis já está em processo de produção.