terça-feira, 22/03/2016
Pais e Alunos

Crianças da rede estadual participam de lançamento de gibi sobre a água e educação

No Dia Mundial da Água, estudantes se reúnem para ler quadrinhos assinados por Mauricio de Souza

Estudantes da rede estadual participam nesta terça-feira (22) do lançamento do gibi “Uso racional da água e saneamento básico”, assinado por Mauricio de Souza. O evento acontece no Parque da Mooca e marca as comemorações do Dia Mundial da Água e novas ações do governo Geraldo Alckmin ligadas ao tema.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

No encontro terá a assinatura de um projeto de lei que cria o Plano Estadual de Recursos Hídricos. O documento seguirá para aprovação da Assembleia Legislativa.

As crianças e pré-adolescentes com a ajuda dos quadrinhos vão aprender alternativas para o uso racional da água, tanto na escola, como em casa. Na história, os personagens Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão participam de uma visita à nascente do “Rio Limoeiro”. De lá, eles acompanham as mudanças que o rio sofre (como recebimento de dejetos e produtos tóxicos) até a estação de tratamento de esgoto.

O descarte correto do lixo produzido pelas cidades, sejam elas planejadas ou de ocupação irregular, também merece destaque no roteiro. A proposta é mostrar aos estudantes como a falta de água potável pode prejudicar o ecossistema e também provocar doenças em crianças e adultos. O material será distribuído em unidades de Ensino Fundamental da rede.

Projeto Pura ganha nova fase

No início do mês, a Educação de São Paulo firmou mais uma parceria com foco no consumo consciente. Desta vez, com apoio do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), mais de 200 unidades da capital e região metropolitana serão beneficiadas com a nova fase do Programa de Uso Racional da Água (Pura).

A previsão é que sejam investidos mais de R$ 17 milhões na melhoria dos equipamentos hidráulicos. O processo inclui a substituição da rede por aparelhos mais eficientes como hidrômetros com telemedição, que indicam quando o consumo de água sofre uma anormalidade.