terça-feira, 08/02/2022
Destaque

Déficit de vagas de 1º ano na capital cai quase pela metade em um dia 

Nesta terça-feira (8) sistema unificado contabiliza 2,6 mil vagas em espera; Governo do Estado já matriculou 6.586 crianças a mais do que em 2021 

O sistema unificado da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) registrou diminuição significativa do déficit de vagas do 1º ano na capital. Na tarde desta terça-feira (8) foram computadas 2,6 mil vagas em espera, no final do dia de segunda-feira (7) o número ultrapassou os 5 mil.

Em 2021, a Seduc-SP registrou 65.666 matrículas para o 1º ano do ensino fundamental. Até esta terça-feira (8), já são 6.586 estudantes a mais em 2022 do que em 2021, com 72.252 matrículas, para a mesma série.

A demanda por novas vagas na rede pública aumentou exponencialmente, conforme dados do Censo Escolar, por conta de crianças que não estavam sequer matriculadas em creches e pré-escolas. E agora, no 1º ano do ensino fundamental, buscaram matrículas na rede pública, o que gerou a necessidade de novas vagas, além da migração da rede particular.

“No que depender da nossa gestão, nenhuma criança ficará sem escola. Em comparação com o ano passado, já temos 6.586 crianças matriculadas a mais até esta terça-feira”, destaca o secretário estadual da educação de São Paulo, Rossieli Soares.