terça-feira, 05/07/2011
Últimas Notícias

Projetos de alunos das escolas estaduais paulistas vencem desafio da Unicamp

Estudantes de escolas de Campo Limpo Paulista e Nova Odessa, no interior do Estado, venceram o 5º Grande Desafio da instituição As escolas estaduais Profª Dorti Zambello Calil, de Nova Odessa, e Frei Dagoberto Romag, de Campo Limpo Paulista, no interior do Estado, venceram o 5º Desafio do Museu Exploratório de Ciências da Universidade Estadual […]

Estudantes de escolas de Campo Limpo Paulista e Nova Odessa, no interior do Estado, venceram o 5º Grande Desafio da instituição

As escolas estaduais Profª Dorti Zambello Calil, de Nova Odessa, e Frei Dagoberto Romag, de Campo Limpo Paulista, no interior do Estado, venceram o 5º Desafio do Museu Exploratório de Ciências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), realizado neste domingo (03/07), no ginásio multidisciplinar da universidade. Os alunos desenvolveram projetos para simular a retirada, com segurança, de um estoque de catalisador de um prédio em risco de desabamento. O tema escolhido para esta edição comemora o Ano Internacional da Química. Participaram da competição estudantes do Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas e privadas, assim como curiosos e fãs de ciência de todo o País.

A equipe G.R.O.A.P. da Escola Estadual Profª Dorti Zambello Calil ganhou o prêmio no quesito “Solução mais criativa” na categoria Ensino Médio. Este é o segundo ano consecutivo que a unidade vence a premiação. Aluno do 3º ano, Mateus Altarugio, 16 anos, participou do desafio e integra a equipe ganhadora. Para o estudante, este foi um dos anos mais difíceis da competição em função dos obstáculos apresentados pela organização do evento. “Apesar das dificuldades, com a ajuda do nosso professor-orientador conseguimos superar tudo e vencer”, afirma.

O estudante reitera os benefícios em participar do Grande Desafio. “Aprendemos muito com o projeto, principalmente sobre catalisadores nas aulas de química. Tivemos também uma capacitação sobre a parte elétrica para deselvover o trabalho. É bastante emocionante participar, ainda mais sendo a nossa escola uma das premiadas”, salienta. Segundo o professor Fabio Rodrigues Gatto, orientador da equipe, conceitos de eletrônica e mecânica ficam mais interessantes por meio do projeto. “Os alunos passam a ver a física aplicada na prática”, declara o docente.

O prêmio “Equipe Comunitária” foi para o grupo Ciência em Consciência da Escola Estadual Frei Dagoberto Romag. Duas equipes representaram a unidade na competição e o grupo do Ensino Médio ganhou. Esse quesito, no qual concorrem todas as categorias, premia o melhor e mais completo blog das equipes no site do evento. Nele, os participantes contam como foi o processo de construção do projeto a fim de compartilhá-lo com os outros grupos.

Elaine do Nascimento Barbosa, 15 anos, aluna do 1 º ano da escola, faz parte da equipe vitoriosa. “As postagens no site comentavam o que a gente fazia e mostravam o nosso desenvolvimento, que foi muito rápido e inesperado. O prêmio traz um reconhecimento do trabalho dos estudantes para toda a comunidade”, comemora a estudante.

Formadas por até seis componentes, as equipes participaram da disputa nas seguintes categorias: Ensino Fundamental A (para estudantes matriculados no 6º e 7º anos), Fundamental B (8º e 9º anos), Ensino Médio e Categoria Livre. Foram premiados os melhores projetos nos quesitos “Equipe Comunitária”, “Solução mais criativa”, “Melhor trabalho em equipe”, “Melhor desempenho”, “Melhor solução” e “Super Solução”. A avaliação dos grupos levou em consideração a criatividade, apresentação, desempenho e processo de desenvolvimento.