terça-feira, 13/09/2016
Boas Práticas

Dia do Agrônomo: cultivo da terra também é visto pelos alunos nas salas de aula de SP

Conheça projetos educativos de preservação e criação de hortas e pomares em escolas estaduais

A preocupação de crianças e adolescentes com a natureza saiu das campanhas de ambientalistas e já está nas escolas. Na rede estadual de ensino de São Paulo, o tema faz parte do Currículo oficial da Educação nas disciplinas de Geografia, Ciências, Matemática e de atividades regulares. Ao lado de bibliotecas e laboratórios, hortas e pomares são também espaços de aprendizagem. Para comemorar o Dia do Agrônomo, nesta terça-feira (13), conheça alguns exemplos.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Jardim comestível

Na E.E. Professor Bento de Siqueira, no município de Marapoama (região de Catanduva), o projeto mantido desde 2008 une Grêmio Estudantil e participantes do Programa Escola da Família. Para isso, a área do jardim foi revitalizada e no espaço construído um mini pomar onde os alunos plantam mudas de acerola, amora, ameixa, pitanga, banana, romã e outras frutas. Tudo é colhido e aproveitado na merenda.

A paisagem também foi transformada. Agora quem visita a escola encontra pequenos canteiros de hortaliças, ervas medicinais e árvores frutíferas. Por ali, professores abordam em aula a importância da alimentação saudável, métodos de cultivo sustentável e até conceitos de geometria aplicados na construção dos canteiros.

Viveiro educador

Já em Piracicaba, a E.E. Professor Manassés Ephrain encontrou uma forma diferente de trabalhar o tema. Em sala de aula, alunos matriculados na eletiva “Viveiro educador” aprendem técnicas de montagem de canteiros (que foram construídos com o uso de formas geométricas), plantio, germinação de sementes e todas as etapas necessárias para uma boa colheita.

Neste semestre, pela primeira vez, a terra fertilizada no processo de compostagem será utilizada nos canteiros. Alunos e professores aproveitaram os resíduos da merenda para enriquecer a terra. Vasinhos com mudas de salsinha e cebolinha também poderão ser levados para casa.

Mar de plantas

Na E.E. Professor Mario Manoel Dantas de Aquino, o verde “invadiu” os espaços cinzas. Na unidade de ensino de Ferraz de Vasconcelos, alunos e professores plantaram mudas de coqueiros e árvores ornamentais nas áreas externas. Já no interior do prédio, próximo à horta utilizada para o plantio de alimentos saudáveis, foram colocadas mudas de árvores frutíferas e plantas medicinais.

A ação fez parte das atividades da Semana do Meio Ambiente deste ano. Uma organização não-governamental foi convidada para orientar os participantes – jovens do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Além de dar um colorido ao ambiente, os estudantes também receberam certificados pelo treinamento com técnicos.

Parceria com o Fundo Social e Agricultura

Em 2013, a Secretaria da Educação assinou com o Fundo Social de Solidariedade (Fussesp) e a Secretaria da Agricultura uma nova parceria. A partir do projeto Horta Educativa são ensinados conceitos de educação ambiental, nutricional e valorização do meio rural via horticultura. No convênio, o Fundo fica responsável pelo envio de ferramentas, sementes, material pedagógico e didático. Já Agricultura elabora o estudo de viabilidade das áreas nas quais são implementadas as hortas.