terça-feira, 07/12/2021
Notícia

Docentes da região de Fernandópolis são homenageadas com medalha MMDC Caetano de Campos

Diretora e professora receberam principal honraria concedida pelo Governo do Estado de São Paulo na área da educação das mãos do Secretário Rossieli Soares

Nesta quinta-feira (2), Grasiela Luciene Botazzo, professora da Escola Estadual Afonso Cafaro, de Fernandópolis, e Silvia Cristina da Silva, diretora da Escola Estadual Lesbiano de Souza Alckmin, de Populina, receberam das mãos do Secretário Estadual da Educação Rossieli Soares a medalha MMDC Caetano de Campos. Considerada a principal honraria concedida pelo Governo do Estado de São Paulo na área da educação, a homenagem destaca a atuação dos docentes na região de Fernandópolis.

“Reconhecer estas docentes é também reconhecer todos os diretores e todas as equipes das escolas, porque aqui em Fernandópolis tem muita gente que merece receber essa honraria” afirmou, Rossieli Soares.

Dos 41 anos na educação, Silvia Cristina da Silva dedicou quase duas décadas à escola EE Lesbiano de Souza Alckmin. A busca ativa é uma rotina há muitos anos em seu trabalho, mesmo antes da pandemia, porque sempre enxergou as dificuldades e necessidades dos estudantes. Desde 2009, sua escola bate e supera as metas do Ideb, alcançando a marca de ser a unidade com maior Ideb na diretoria de ensino de Fernandópolis.

“O que eu queria dizer é que eu amo o que faço, eu amo meus alunos. Hoje muitos me perguntam: “Mas você não vai se aposentar?”, e eu sempre os respondo: “Enquanto estiver fazendo alguma coisa boa eu estarei com meus alunos”, afirmou Silvia Cristina da Silva.

Reconhecida pelos colegas e alunos pela visão humanista, a professora Grasiela Luciene Botazzo dedica-se há anos à busca ativa. Na sala de aula, Grasiela faz questão de mostrar a aplicação da matemática e sua importância em todas as disciplinas por meio de trabalhos interdisciplinares. Como resultado, os alunos percebem que a matemática não tem mistério.

Durante seu agradecimento, a professora explicou que a educação tem dois lados. “Para alguém aprender precisa de alguém para ensinar, só que para alguém ensinar precisa de gente querendo aprender. E vocês fazem isso muito bem” afirmou. “Todos sabem o quanto eu amo a matemática é mais do que isso, o quanto eu amo estar junto aos alunos. E hoje é uma honra e uma surpresa muito grande estar recebendo essa medalha, que vale também para os professores e, principalmente, os estudantes”, completou.

Programa de Ensino Integral

Em 2022, a Diretoria de Ensino de Fernandópolis terá 25 escolas do Programa de Ensino Integral (PEI), atingindo a meta de 100% de escolas PEIs. Atualmente, a diretoria conta com 18 PEIs, sendo que 17 foram implantadas entre 2019 e 2021. E, por fim, no próximo ano serão implantadas 7 novas PEIs. “É um orgulho poder estar aqui na primeira e única Diretoria de Ensino (por hora), que terá 100% das escolas integrais”, celebrou Rossieli.