quinta-feira, 13/03/2014
Imprensa

Educação abre 20 mil vagas de cursos profissionalizantes nas escolas e amplia jornada integral em São Paulo

Parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico vai oferecer a alunos do Ensino Médio 13 opções de formação do Via Rápida voltadas ao mercado de trabalho O governador Geraldo Alckmin, a secretária-adjunta da Educação, professora Cleide Bochixio, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Garcia, lançaram nesta quinta-feira, dia 13, um […]

Parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico vai oferecer a alunos do Ensino Médio 13 opções de formação do Via Rápida voltadas ao mercado de trabalho

O governador Geraldo Alckmin, a secretária-adjunta da Educação, professora Cleide Bochixio, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Garcia, lançaram nesta quinta-feira, dia 13, um novo programa que aumenta a permanência dos jovens nas escolas estaduais por meio da abertura de cerca de 20 mil novas vagas de cursos profissionalizantes para alunos do Ensino Médio.

Chamado de “Via Rápida – Educação Integral”, o projeto é atrelado ao Programa Via Rápida Emprego do governo paulista, e vai oferecer 13 opções de formação diferentes em áreas como “Cuidando de Idosos”, “Agentes de Turismo”, “Gestor de Projetos Sociais” e “Organizador de Eventos”. As aulas com o foco no mercado de trabalho serão oferecidas para a 3ª série do Ensino Médio, depois da grade regular de ensino, o que amplia a jornada dos estudantes na rede estadual.

No total, as vagas são distribuídas em 330 escolas estaduais, de 135 municípios diferentes, sendo 8.500 oportunidades na capital e Grande São Paulo e outras 11.500 no interior. As unidades foram selecionadas por terem estrutura que comporte ao menos duas turmas extras – de 30 alunos em cada sala – disponíveis para o “Via Rápida”.

        A previsão é que as aulas comecem até o final de abril. Após a conclusão dos cursos, todos os participantes recebem certificados de qualificação profissional e podem ser encaminhados a programas remunerados de estágios.

“Com esta nova parceria, criamos mais uma opção para aumentar a permanência dos nossos alunos na escola, seja por meio de um currículo diferenciado ou de cursos profissionalizantes que o preparem para o mercado. Fortalecemos o compromisso com a educação integral, pedagógica e social dos estudantes”, afirma a secretária-adjunta da Educação, professora Cleide Bochixio.

Além do “Via Rápida – Educação Integral”, os diversos programas que ampliam a permanência dos alunos nas escolas da rede estadual somam em média de 250 mil alunos já contemplados.  Uma destas ações é o Novo Modelo de Ensino Integral, presente hoje em 182 escolas e com 55 mil estudantes de Ensino Fundamental II e Médio atendidos.

O número atual é 11 vezes maior comparado aos 5 mil alunos participantes no início do programa em 2012. Estas unidades oferecem estrutura com laboratórios, disciplinas eletivas e gratificação de 75% sobre o salário-base dos profissionais atuantes por causa da dedicação exclusiva.

Outro exemplo de jornada estendida é oferecida pelo Vence, programa que desde a criação já têm 65 mil matriculados. Nele, o estudante da rede acessa o Ensino Médio e, no horário oposto, cursos técnicos variados fornecidos por instituições conveniadas. Há ainda os 229 Centros de Estudos de Línguas (CELs) em que o aluno pode cursar até 7 idiomas diferentes: inglês, espanhol, alemão, italiano, japonês, mandarim, francês. No ano passado, os centros chegaram a 68 mil participantes.