quarta-feira, 05/02/2014
Imprensa

Educação convoca 14 mil universitários para atuarem no Programa Escola da Família

Programa Bolsa Universidade oferece benefícios para estudantes atuarem nas 2,3 mil escolas abertas aos finais de semana. Inscrições vão até dia 14 A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo convoca cerca 14 mil universitários para atuarem no Programa Escola da Família. As vagas fazem parte do Bolsa Universidade, projeto que custeia integralmente a […]

Programa Bolsa Universidade oferece benefícios para estudantes atuarem nas 2,3 mil escolas abertas aos finais de semana. Inscrições vão até dia 14

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo convoca cerca 14 mil universitários para atuarem no Programa Escola da Família. As vagas fazem parte do Bolsa Universidade, projeto que custeia integralmente a mensalidade do curso superior dos estudantes que atuam nas programações gratuitas oferecidas nas 2,3 mil unidades de ensino que ficam abertas aos finais de semana no Estado. Os interessados podem se candidatar até o dia 14 de fevereiro. A participação dos novos bolsistas terá início no dia 8 de março.

Para se candidatar, o universitário precisa estar regularmente matriculado em uma instituição de ensino superior conveniada ao Programa, não receber outra bolsa, financiamento ou similar, proveniente de recursos públicos e ter disponibilidade para atuar como educador universitário aos finais de semana. Mais informações http://www.educacao.sp.gov.br/escoladafamilia/bolsa-universidade.

Até o final do ano serão 35 mil bolsas para que os estudantes participem das atividades de saúde, esporte, cultura e trabalho oferecidas a toda comunidade escolar aos sábados e domingos, número 59% do que os 22 mil benefícios ofertados em 2013.

“O universitário é um elo importante com a comunidade escolar, que atua nas programações de qualidade oferecidas pelas Escolas da Família. Além disso, por meio do Bolsa Universidade, a Secretaria contribui para aumentar o acesso dos nossos jovens ao ensino superior e, ao mesmo tempo, fortalece a qualidade social das nossas escolas”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.

A Secretaria da Educação repassa a verba às instituições de ensino superior credenciadas ao programa e o valor este ano foi ampliado de R$ 310 para R$ 500. Com o aumento da bolsa, os estudantes de cursos de licenciatura poderão ter o ensino superior integralmente custeado pela Secretaria da Educação, no caso de mensalidades até R$ 500. Para outros cursos, o estudante contemplado também recebe bolsa integral, com 50% da mensalidade (até R$ 500) custeada pela Secretaria da Educação e o restante completado pela instituição de ensino superior parceira.

Outra novidade é que a carga horária dos bolsistas foi reduzida este ano e ao mesmo tempo o valor do repasse aumentou.  Até o ano passado, o universitário atuava 12 horas, divididas em 6 horas tanto no sábado quanto no domingo. Com a mudança, o bolsista cumpre apenas 8 horas de atividades na escola, podendo escolher o sábado ou o domingo.

Serviço: A Secretaria criou um site especial sobre o Escola da Família, com o endereço e informações sobre a programação: saiba mais aqui