terça-feira, 22/03/2022
Notícia

Educação de SP realiza Show de Talentos na Sala São Paulo 

Estudantes de 18 escolas estaduais apresentaram performances de dança, música, poesia, hip hop, desenho e projetos de ciência

Nesta segunda-feira (21), estudantes da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) subiram ao palco da Sala São Paulo para mostrar seus talentos artísticos e projetos científicos para uma plateia de 1.200 profissionais da educação, alunos e familiares.

“Os projetos desenvolvidos nas escolas despertam o potencial e protagonismo dos estudantes. E eventos como este, o Show de Talentos, abre a oportunidade de despertar novas habilidades e aptidões”, afirma o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares.

Durante quatro horas de evento, alunos de 18 escolas estaduais mostraram seus trabalhos desenvolvidos dentro da disciplina de eletivas e de tecnologia e inovação. Entre as apresentações dança contemporânea, performances de piano, violão, canto, serenata, hip hop, exposição de desenhos e origami, painéis e leitura de poesia e projetos de ciências.

“É uma alegria enorme estar aqui hoje como bailarino, um sonho que eu realizei de dançar neste palco. Sou bailarino clássico, danço desde os 13 anos e foi na escola que tudo começou”, conta Reginaldo Júnior Rodrigues dos Santos, aluno do 3ª série do ensino médio da Escola Estadual Lea Aparecida Vieira Guedes, de Tupi Paulista, da diretoria de ensino de Adamantina, que fez a performance de dança com expressões culturais e corporais através dos tempos, elaborada na eletiva “De volta ao passado”.

A estudante Lilian Rocha Souza Bandeira, da 2ª série do ensino médio da Escola Estadual Jardim Iguatemi, da diretoria de ensino Leste 3 da cidade de São Paulo, que se apresentou com a Banda Jardim Iguatemi, conta que estava nervosa antes de tocar. “Foi uma expectativa muito grande participar deste evento em um espaço cultural tão importante, e apresentação foi muito impactante para cada um da banda”, relata.

Alunos da Escola Estadual Valentino Redivo, de Ribeirão Pires, da diretoria de ensino de Mauá, levaram um aparelho que desenvolveram para verificar se a pessoa usou álcool em gel nas mãos. “Este projeto nós tivemos como base a pandemia, mas mostra que a higiene é sempre necessária e nosso experimento continua sendo útil. Foi muito gratificante apresentá-lo para tantas pessoas e em um espaço cultural tão bonito”, explica Gabriel Pires dos Santos, participante do projeto, que terminou a 3ª série do ensino médio ano passado.

“O evento de hoje mostrou pra gente, de uma forma muito divertida, o que todo professor já sabe: que a Educação não é só o que a gente ensina na sala de aula, nos livros. É também abrir espaço para que cada estudante desenvolva seus talentos e exerça a sua criatividade, dentro e fora da escola. Esse deve ser o papel da escola – o de formar não apenas os profissionais, mas os cidadãos do século 21″, declara Renilda Peres, Secretária Executiva da Educação.

Por conta das eletivas que fizeram a diferença no ambiente escolar, foi conferida a medalha MMDC Caetano de Campos, principal honraria concedida pelo Governo do Estado de São Paulo na área da Educação, aos professores: Fernanda Luiza de Souza Farias, Lilian de Carvalho de Souza, Flávia Maria Pereira da Silva, Rogério da Costa de Sousa, Pedro Henrique Eletiva, Jones de Souza Silva, Sérgio Lima Dos Santos Nastasi, Daniel Barbosa do Nascimento, Vagner Lopes da Silva, Edgar Siqueira de Oliveira, Edilson Garcia, Moisés Josué Bezerra, Julio Cesar Da Costa, Enrique Klai de França, Ana Paula Loma, Camila Sanches Miani, Gilberto João Beltrame e Andreia Maria Ayres de Pontes. Na ocasião, o Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão, também recebeu a honraria.