sexta-feira, 06/07/2012
Imprensa

Educação divulga nomes dos 15 alunos que terão desenhos enviados ao Japão

Os trabalhos selecionados serão encaminhados ao Festival de Arte e Cultura da Província de Toyama até o fim deste mês A partir deste ano, Mostra Internacional de Cultura e Arte também vai expor desenhos de estudantes japoneses  A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo selecionou nesta semana os 15 desenhos de alunos das […]

Os trabalhos selecionados serão encaminhados ao Festival de Arte e Cultura da Província de Toyama até o fim deste mês

A partir deste ano, Mostra Internacional de Cultura e Arte também vai expor desenhos de estudantes japoneses

 A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo selecionou nesta semana os 15 desenhos de alunos das escolas estaduais de ciclo I e II do Ensino Fundamental que serão enviados até o dia 25 deste mês ao Japão e expostos no Festival de Arte e Cultura da Província de Toyama. Os trabalhos foram escolhidos entre 182 finalistas, representantes das 91 diretorias regionais de ensino do Estado. O Festival de Toyama acontece no mês de setembro.

Neste ano, o intercâmbio cultural também acontece com os estudantes do Japão. Crianças e adolescentes japoneses enviarão desenhos sobre o Brasil para a 1ª Mostra Internacional de Cultura e Arte, promovida pela Secretaria da Educação e programada para o mês de novembro.

Este é o quinto ano em que a Pasta foi convidada a enviar trabalhos dos estudantes, desenvolvidos a partir de um tema que remeta à cultura do país. O tema apontado pela organização do Festival de Arte e Cultura da Província de Toyama foi “Mottainai”, prática japonesa que não tem tradução literal, mas é um alerta ao não desperdício.

Cada aluno da rede pôde concorrer com apenas um desenho. Os trabalhos deveriam ser apresentados em papel canson ou cartolina e os estudantes poderiam utilizar, como técnica, pintura com lápis de cor, tinta guache, aquarela, pastel, nanquim, crayon ou cera como técnica.

“A participação das escolas no concurso vai além da seleção de 15 desenhos que serão enviados ainda neste mês ao Japão. Foi também a oportunidade para que os alunos tivessem acesso à cultura do Japão e para que houvesse uma discussão sobre as questões referentes ao consumo ético e consciente, já que naquele país, o Mottainai preza pelo não desperdício em vários sentidos, como de alimentos, de recursos, de bens materiais e até mesmo do nosso tempo diário”, afirmou a professora Maria Cristina Noguerol Catalan, da equipe do Centro de Referência em Educação Mario Covas.

A professora sugeriu que, após o período de férias, as escolas e as diretorias regionais de ensino que mobilizaram seus estudantes para a participação no concurso também realizem mostras próprias para apresentação dos desenhos dos alunos participantes.

Segundo Maria Cristina, os 15 estudantes e os professores-orientadores selecionados neste ano participarão de um roteiro cultural, previsto para o mês de setembro na cidade de São Paulo, com visitas a museus.

A aluna Daniela Mayumi Itiki, matriculada na Escola Estadual Capitão Pedro Monteiro do Amaral, na região central de São Paulo, se surpreendeu ao saber que teve o trabalho entre os 15 selecionados para o Festival de Toyama. “Estou muito feliz. É legal saber que meu trabalho será visto por pessoas que estão no Japão, do outro lado do mundo. Estudei sobre o Mottainai e fiz um desenho a partir do que aprendi”, contou a adolescente, que utilizou lápis de cor como técnica e fez um trabalho com mangá.

Todos os desenhos podem ser consultados no portal da Educação (www.educacao.sp.gov.br).

 1ª Mostra Internacional de Cultura e Arte

A partir deste ano, alunos de escolas do Japão também farão um intercâmbio cultural com o Estado de São Paulo. Já está prevista para o mês de novembro a 1ª Mostra Internacional de Cultura e Arte, organizada pela Secretaria e que vai reunir 45 trabalhos de estudantes da escola Nomura, entre eles brasileiros que residem no país, outros 15 nativos, além de 15 trabalhos que serão selecionados entre crianças que integram a Associação Cultural Toyama.

O tema indicado pelo Centro de Referência em Educação Mario Covas ao Japão para a primeira edição da mostra é “O Brasil que eu conheci”. Os alunos do país também vão receber materiais sobre a história e cultura do Brasil. “Com as duas atividades, vamos fazer do desenho e da pintura um importante canal de comunicação e expressão”, completa Maria Cristina.