segunda-feira, 26/01/2015
Creche Escola

Educação inaugura creches e prédios de escolas da rede estadual na Região de Bauru

Novos prédios vão atender mais de 1,7 mil alunos a partir de fevereiro

O governador Geraldo Alckmin e o secretario da Educação do Estado de São Paulo, Herman Voorwald, entregaram no sábado (24) quatro novos prédios escolares na região de Bauru.

O pacote inclui duas creches (nas cidades de Balbinos e Reginópolis) e duas escolas de Ensino Fundamental (em Boracéia e Jaú). Foram investidos no total R$ 8,3 milhões. Juntas as novas unidades vão atender a partir de fevereiro 1,7 mil crianças e adolescentes.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

As creches de Balbinos e Reginópolis possuem salas e berçários com fraldário e lactário, secretaria, refeitório, banheiros e área de serviço. As construções foram possíveis graças ao programa Creche Escola, uma parceria entre o governo estadual e prefeituras para ampliar a oferta de vagas da educação infantil.

No convênio cabe aos municípios apresentar o terreno compatível com os três modelos de plantas oferecidos pela Secretaria da Educação, além da documentação requerida. Já a Pasta fica responsável pelo repasse das verbas e vistoria. Até agora mais de 700 convênios já foram assinados e 289 creches já se encontram em fase de obras.

“O auxílio aos municípios paulistas para ampliação de vagas no ensino infantil é compromisso da Secretaria. A oferta de recursos permanece à disposição das 645 prefeituras. Desde 2011, o governo do Estado já investiu R$ 1 bilhão no programa”, afirma o secretário professor Herman Voorwald.

Mais vagas para alunos do 1º ao 9º ano

Nas cidades de Boracéia e Jaú o foco são crianças e adolescentes do Ensino Fundamental (ciclo I e II). As unidades vão atender já no próximo mês estudantes nos períodos da manhã e tarde. Todas contam com sala de leitura, sala de informática, quadra, refeitório, cozinha e cantina.

Outra novidade é a ampliação do tempo integral para outras 75 escolas do Estado. Entre elas está uma unidade em de Lins que atenderá alunos em jornada ampliada e com professores em regime de trabalho exclusivo e pleno. Atualmente, 11 instituições seguem o modelo na região.