quarta-feira, 28/01/2015
Conselho de Escola

Educação lança cartilha para pais e responsáveis que desejam ser conselheiros das escolas

Aulas na rede estadual começam dia 2 de fevereiro

Na próxima segunda-feira, dia 2, mais de quatro milhões de alunos da rede estadual retornam do período de férias. Com o objetivo de aproximar ainda mais pais e responsáveis do cotidiano das escolas, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo lança em versão online a “Cartilha Conselho de Escola”. O guia está disponível para consulta e download gratuitos no Portal da Educação.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

O Conselho de Escola é formado por diretor, professor, funcionário, aluno, família e representantes da comunidade. A principal função é discutir e definir as ações como atividades, aplicação de recursos, penalidade por indisciplina e metas pedagógicas. Todos os integrantes são escolhidos por processo eletivo. São previstas duas reuniões anuais e outras extras sempre que houver necessidade.

Para participar do Conselho, pais e responsáveis devem ter um perfil de multiplicador. É importante que eles tenham disponibilidade para acompanhar o dia a dia da escola, relacionar-se bem com a comunidade e ainda ter iniciativa de propor soluções. Na cartilha da Secretaria estão listadas as funções de cada conselheiro e as leis (estaduais e federais) que regem esse tipo de colegiado.

“O conselho é um canal fundamental para a integração no aprendizado. Esse trabalho em conjunto fortalece a qualidade do ensino da maior rede da América Latina e confirma as unidades escolares como espaços de interação social”, afirma o secretário da educação, Herman Voorwald.

Grêmios estudantis

Além dos Conselhos de Escola, a rede estadual paulista incentiva a formação de grêmios estudantis. O ano letivo de 2014 fechou com 3.477 escolas de Ensino Médio com grêmios estudantis ativos. O número corresponde a 70% de unidades em todo o Estado.

Em apenas dois anos, cerca de 100 grupos novos foram criados. Em São Paulo, os líderes atuam atua nas áreas de comunicação, cultura, esporte, e social. Eles também ajudam em atividades que melhoram o aprendizado, como a promoção de cursos e debates, e em projetos que podem mudar o comportamento dos estudantes.