quarta-feira, 13/07/2011
Últimas Notícias

Educação orienta 2,1 milhões de alunos sobre tráfico de pessoas

Ação de prevenção vai acontecer em 3.809 escolas estaduais Neste mês, a rede estadual de ensino inicia ação de conscientização para prevenção ao tráfico de pessoas. Cerca de 2,1 milhões de alunos vão participar de seminários, discussões e debates em sala de aula. A ação acontece simultaneamente em 3.809 escolas estaduais, onde serão oferecidas orientações […]

Ação de prevenção vai acontecer em 3.809 escolas estaduais

Neste mês, a rede estadual de ensino inicia ação de conscientização para prevenção ao tráfico de pessoas. Cerca de 2,1 milhões de alunos vão participar de seminários, discussões e debates em sala de aula. A ação acontece simultaneamente em 3.809 escolas estaduais, onde serão oferecidas orientações sobre as principais abordagens de aliciadores e os comportamentos de risco que podem torná-los vítima.

O objetivo da Secretaria é fornecer aos estudantes, pais e responsáveis informações que permitam identificar as características das promessas típicas de um aliciador. São falsas agências de modelo, empregos com salários astronômicos, promessas de uma vida melhor no exterior. Se o aluno e a família reconhecem tais características, não se deixam envolver e ainda podem denunciar os criminosos.

De acordo com Priscila Siqueira, articuladora da ONG Serviço à Mulher Marginalizada, o primeiro passo para uma ação eficaz de combate ao tráfico de crianças e jovens é capacitar o professor para tratar o tema em sala de aula. “Já realizamos esse trabalho em outros estados e essa conscientização mostrou ser um passo de extrema importância”, conta.

Segundo o secretário de Educação, Paulo Renato Souza, a iniciativa está integrada à missão de educar o aluno para a vida em sociedade. “É uma ação educativa de conscientização que vai contribuir para um combate eficaz desse tipo de crime.”

Videoconferência

O início do trabalho aconteceu no último dia 29 de junho quando foi realizada uma videoconferência transmitida para todo o Estado. O evento contou com a participação da Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania e da ONG Serviço à Mulher Marginalizada. Na data, os professores receberam orientações sobre como abordar o tema e sugestões de ações que podem ser desenvolvidas com os alunos. Também foram passadas informações dos principais crimes relacionados ao tráfico de pessoas, como o trabalho escravo, venda de órgãos, e exploração sexual.

Crime que movimenta bilhões

De acordo com o site do Ministério da Justiça, o tráfico de pessoas é uma das atividades criminosas mais lucrativas em todo o mundo, perdendo apenas para o comércio de entorpecentes e armas. Afeta 137 países, atinge cerca de 2,5 milhões de pessoas e movimenta 32 bilhões de dólares por ano.